Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

DSAT propõe subida de bandeirada inferior a 10 por cento
Segunda, 09/01/2012
O director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) diz que o Governo não quer aprovar um aumento da bandeirada que supere os 10 por cento. “A proposta dos taxistas é um aumento não só da bandeirada mas também da fracção. Na nossa proposta só admitimos uma subida da bandeirada e que seja inferior a 10 por cento”. Wong Wan concorda que é a altura adequada para um aumento, uma vez que a última actualização da tarifa inicial aconteceu em 2008.

Wong Wan sublinha, no entanto, que ainda nenhuma decisão está tomada. “Este ano, apresentámos uma proposta para a discutirmos com os taxistas, porque, no ano passado, eles já tinham pedido aumentos, embora mais elevados. (...) Considerando a capacidade financeira da população e a vida dos taxistas, elaborámos uma proposta, mas ainda não é uma decisão final”. O dirigente espera conseguir chegar a um consenso com os taxistas ainda a meio deste ano.

O director da DSAT falava aos jornalistas depois de uma visita ao novo Centro de Aprendizagem e Exame de Condução. Na altura, Wong Wan revelou também que já foi iniciado o processo para a concessão de mais 200 licenças para os táxis pretos. “Acho que poderemos fazer o concurso público ainda no início deste ano, depois teremos a abertura das propostas. Posto isto, temos de esperar que as pessoas comprem os carros, mas a meio deste ano alguns novos táxis já devem começar a circular”, previu. O responsável não antevê dificuldades na ocupação das novas licenças, porque a profissão é “atractiva” e, além disso, existem 10 mil pessoas em Macau com licença para condução de táxi.

A DSAT também vai entregar, em princípio até ao final deste ano, uma proposta de alteração ao regulamento de táxis. Através desta revisão, o organismo quer atribuir mais poderes aos agentes de fiscalização para, assim, se melhorar o serviço de táxis.

O novo centro Centro de Aprendizagem e Exame de Condução, situado no Cotai, atrás do aeroporto, começa a funcionar no dia 27 de Fevereiro. O actual centro vai ter de fechar por causa das obras de construção do metro ligeiro.