Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quinta-feira)
Quinta, 22/12/2016

Por ter sido feriado ontem, a imprensa portuguesa hoje não se publica.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun Iat Pou destaca em manchete  que as linhas de alta velocidade entre Zhuhai e três destinos no continente previstas para arrancar no próximo mês ainda estão a ser ponderadas pela empresa ferroviária.

 

O Va Kio publica uma fotografia do Fórum da Rádio Macau de ontem em que representantes da DSAL se referiram a 183 condutores oriundos do continente a trabalhar de forma ilegal nas empresas de autocarros públicos.

 

Canal chinês de rádio da TDM

O Ou Mun Tin Toi tem estado, ao longo da manhã, a dar destaque a interpelações escritas de vários deputados.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

Por ontem ter sido feriado, hoje não se publica a imprensa portuguesa.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Daily Times e o Macau Post Daily não se publicam hoje porque ontem foi feriado.

 

O Business Daily escreve, na primeira página, “Grandes desígnios” para destacar a proposta de recuperar o Grande Hotel, na av. Almeida Ribeiro, encerrado desde os anos noventa em virtude de um incêndio. O novo proprietário já fez a proposta. O IACM procura opiniões sobre o assunto. E ainda outro destaque - “Recuperação do mercado do jogo dependente do sector imobiliário chinês”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post afirma na manchete que “C.Y elogiado na última visita a Pequim em fim de mandato”. O jornal escreve ainda que “poluição pode ser um risco para as políticas de Pequim”.

 

O China Daily diz, em manchete, que “Nação africana corta laços com Taipei”, em referência à decisão de ontem de São Tomé e Príncipe reconhecer o príncipio “Uma só China”. E ainda, o título “Aprovados planos para total proibição em Hong Kong do comércio de marfim”.

 

A primeira do The Standard está feita de publicidade. Na segunda página, surge o título “Período de transição para o fim do comércio de marfim”.