Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Coutinho: AL com 29 deputados; mais quatro pela via directa
Sábado, 07/01/2012
O presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM) defende que o número de deputados da Assembleia Legislativa (AL) deve manter-se. Pereira Coutinho defende no entanto que o número de deputados eleitos pela via directa aumente “de 12 para 16”.

A ideia foi defendida na terceira sessão dos colóquios sobre o Desenvolvimento do Sistema Político. Pereira Coutinho diz que o actual número de deputados – 29 – deve manter-se, sendo que os quatro deputados que defende a mais pela via directa devem ser retirados aos “nomeados pelo Chefe do Executivo”.

Já quanto à Comissão Eleitoral para o Chefe do Executivo, o também deputado defende que deve aumentar para “600, no mínimo”.

Durante este colóquio, destinado a associações de funcionários públicos, representantes de instituições jurídicas e vogais dos órgãos consultivos na área da Administração e justiça, alguns dos intervenientes pediram para ajustar a proporção dos diferentes sectores representados nos órgãos eleitos. Entre as ideias defendidas esteve ainda uma maior representatividade das áreas assistencial, de serviços, educativa, das associações juvenis, laboral ou profissional, e até do jogo.

O membro da Associação Consultiva dos Serviços Comunitários da Zona Norte, Lei Chin Tong, defendeu que há que rever o método de contagem dos votos para o sufrágio directo.

A representante da Comissão Consultiva da Zona Centro de Macau, Mok Lai Ah, apoiou o aumento de deputados proposto por Pereira Coutinho e pediu também mais mulheres na política.

Já a membro da Comissão Consultiva dos Serviços Comunitários da Zona Norte, Song Pek Kei, quer mesmo mais quatro deputados no sufrágio directo, embora mantendo os deputados eleitos pela via indirecta, ainda que com mais representatividade do sector profissional.

Outra responsável da Comissão Consultiva da Zona Centro de Macau, Lai Wai Leong, foi mais longe e falou mesmo em passar a eleger directamente os deputados que chegam actualmente à AL através do sufrágio indirecto.