Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Ho confirma ter viajado em família com dinheiro do MP
Segunda, 12/12/2016

O ex-Procurador confirmou esta tarde, no Tribunal de Última Instância, que se fez acompanhar pela mulher e um sobrinho numa viagem oficial à Dinamarca e que aproveitaram a deslocação para visitar outros países da Europa, em 2005. As despesas, de acordo com a acusação, foram pagas na totalidade pelo Ministério Público (MP).

 

Ho Chio Meng admitiu que foi ele quem assinou o despacho a autorizar a cobertura dos gastos, mas garantiu que pagou pessoalmente o bilhete de avião do sobrinho e que recebeu o aval do então Chefe do Executivo para fazer a deslocação a título oficial. O ex-Procurador recordou uma conversa ao telefone, em que Edmund Ho lhe terá dito “Boa sorte. Boa viagem”.

 

A alegada autorização do ex-Chefe do Executivo levou o juiz Sam Hou Fai, presidente do TUI, a questionar o motivo para as despesas terem sido aparentemente pagas em prestações e estarem associadas a facturas relativas a viagens fantasma à Tailândia e a Singapura.

 

Ho Chio Meng confirmou que os gastos – mais de 500 mil patacas, no total – excederam o limite previsto, mas disse desconhecer por completo a forma como as despesas foram liquidadas no orçamento do MP.