Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Governo procura cooperação na área da formação jurídica
Quarta, 23/11/2016

O Governo vai ponderar sobre a possibilidade de a formação jurídica e judiciária ser feita em cooperação com outras instituições, segundo afirmou a secretária para a Administração e Justiça, Sónia Chan.

 

No segundo dia dos debates sectoriais das Linhas de Acção Governativa, a governante afirmou que “as formações realizadas pela administração são, na maioria, destinadas aos funcionários públicos” e que, no âmbito do curso do estágio de formação para ingresso na magistratura judicial e do Minsitério Público “vamos estudar se é possível entrarmos em cooperação com outras instituições para esta formação”.

 

De acordo com o director do Centro de Formação Jurídica e Judiciária, Manuel Trigo, foram admitidos no último concurso 14 candidatos a magistrados, mas havia um total de 24 vagas. Por isso, segundo o responsável, deverá ser “necessário abrir mais um concurso”.

 

Quanto aos oficiais de justiça, em 2015, ainda de acordo com Manuel Trigo, foi identificada a necessidade de uma centena destes trabalhadores, estando a decorrer um concurso para o preenchimento de 70 vagas nos serviços de apoio aos tribunais e Ministério Público.

 

Outro tema em foco esta tarde na Assembleia Legislativa tem sido a formação de quadros bilingues.De acordo com o director dos Serviços de Administração e Função Pública, Eddie Kou, são necessários 200 intérpretes para o futuro, pelo que serão abertos “mais cursos para atrair mais talentos para ingressar nesta área”.