Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Business Awards com 41 finalistas na edição deste ano
Terça, 22/11/2016

O fotógrafo português Nuno Veloso está entre os finalistas dos Business Awards de 2016, uma iniciativa ligada à revista Macau Business, que distingue empresas e empresários. Este ano, são 41 os finalistas. Há nomes de peso e duas grandes empresas estatais: Banco da China e Nam Kwong.

 

A novidade da edição deste ano está no segredo de Paulo Azevedo, líder do grupo De Ficção, que edita o jornal Business Daily e a revista Macau Business, responsável pelo evento. Há uma categoria nova – o Prémio de Grande Mérito – e, neste caso, há um único vencedor e só será conhecido na quinta-feira, durante a cerimónia de entrega dos prémios. “Não é por votação do júri, mas por escolha, e não há concorrência. É escolhido um grande vencedor”, diz Azevedo, ao explicar que o prémio distingue “uma pessoa ou uma instituição com provas dadas na sua área de intervenção”.

 

Nesta quarta edição, há 11 categorias e 41 finalistas. Havia espaço para mais, mas Paulo Azevedo diz que a organização “está mais exigente”: quer tornar o evento “mais exclusivo” para ser “relevante”.

 

O fotógrafo Nuno Veloso, da Core Productions, é finalista na categoria “Jovem empresário”.

 

Nos nomeados para empresários do ano, estão Kevin Ho, ligado a várias empresas e que foi notícia há pouco tempo pela compra de 30 por cento do grupo português Global Media, que detém o Diário de Notícias e a TSF.

 

Ainda na lista, Afonso Chan, que deixou o Fórum Macau para liderar a primeira empresa do território em Moçambique. Sunny Ip, da agência Vang Kei Hong, ligada aos vinhos, é também finalista.

 

Paulo Azevedo nota uma maior aproximação ao mundo empresarial chinês: “A grande evolução que sentimos e que nos deixa especialmente satisfeitos é que, inicialmente, tínhamos empresas relativamente novas mas, à medida que o tempo vai passando, estamos a ter participações já de empresas de referência, que têm décadas de presença – empresas tradicionais”.

 

O Banco da China e a Nam Kwon servem de exemplo. São finalistas na categoria de responsabilidade social.

 

Já a Sociedade de Jogos de Macau, o hotel Sheraton e a Melco Crown estão entre os finalistas do prémio de liderança.

 

Na categoria das pequenas e médias empresas, destacam-se a pastelaria Elysée e a empresa de tecnologia Original Technology.