Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Rodolfo Ávila põe fim à carreira desportiva
Sexta, 18/11/2016

Rodolfo Ávila decidiu abandonar a competição automóvel, revelou à Rádio Macau o pai e antigo gestor da carreira do piloto de Macau.

 

A falta de patrocinadores é o motivo que o leva estar ausente do Grande Prémio deste ano e que terá sido a gota de água que pode estar na origem da decisão: “Não se conseguindo arranjar patrocínios, não dando o Governo nada... É a nova política do Governo, não dar nada, e quando dá são apenas 30 mil patacas, o que não dá para os pneus que são utilizados em Macau. A opção do Rodolfo foi deixar de correr”.

 

Segundo Carlos Ávila, Rodolfo Ávila vai continuar, no entanto, ligado ao automobilismo, ensinando os mais jovens.

 

Depois de concluído o programa das provas do Grande Prémio de Macau, poderá haver um encontro de pilotos descontentes para concertar uma estratégia para possíveis negociações com os patrocinadores que se têm mostrado reticentes.

 

Carlos Ávila diz não ter conhecimento directo dessa possível reunião, mas diz que Rodolfo Ávila não está sozinho no descontentamento.