Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 18/11/2016

A imprensa portuguesa destaca nas primeiras páginas o encerramento da delegação do BPI e as críticas da advogada Manuela António ao funcionamento do sistema de justiça.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun Iat Pou dedica o principal título a um alegado esquema de mensagens de telemóvel fraudulentas alimentado por uma rede que envolvia três residentes de Macau. O jornal publica foto dos indivíduos no momento da detenção pela Polícia Judiciária.

 

O Va Kio entrega a manchete ao mesmo assunto, também, com fotos no momento da detenção dos indíviduos, alegadamente, envolvidos no esquema fraudulento.

 

Canal chinês da TDM

 

O Ou Mun Tin Toi destaca, esta manhã, um acidente com duas embarcações de pesca. Colidiram e como resultado registam-se três feridos, um deles com gravidade.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Ponto Final escreve na manchete “Contas, reservas e coisas que tais”, uma antecipação da agenda da Assembleia Legislativa. Em rodapé, “Caos nos bastidores da festa” a propósito do impacto do Grande Prémio na mobilidade em Macau.

 

“Barra pesada” é a manchete do Hoje Macau que destaca as declarações críticas da advogada Manuela António sobre o estado da justiça. O jornal chama ainda a atenção para o documentário acerca do Chá Gordo, uma tradição macaense, que hoje se projecta nas instalações do Instituto Português do Oriente.

 

O Jornal Tribuna de Macau, diz na manchete que a “Sucursal do BPI na RAEM vai fechar portas”. Irina Kolesnikova, bailarina, diz em entrevista – “Quando o amor tudo conquista”.

 

Nos semanários, O Clarim publica, na primeira página, uma fotografia do Leal Senado em manchete “Linhas de Acção Social” a propósito da apresentação das Linhas de Governo, esta semana. Em rodapé a pergunta, “Será que Jesus jogava pokemon?”.

 

No Plataforma, “Harmonia fatal” é a manchete em referência ás preocupações de Chui Sai On, na apresentação das Linhas de Acção Governativa, do impacto dos valores da habitação na classe média. O jornal destaca a declaração do embaixador chinês, em Lisboa, na abertura do Fórum China-Portugal. O diplomata espera o reforço do investimento bilateral.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times puxa para a manchete as declarações da advogada Manuela António. “O caso Ho Chio Meng expõe os problemas da justiça”. Em grande foto, um bólide da Fórmula 3 – “Felix da Costa toma a pole position provisória”, é o título.

 

O Business Daily fala, na primeira página, das subidas do mercado imobiliário – “Efeito residencial”. O jornal destaca ainda a Venetian que venceu um caso judicial contra o Governo.

 

O Macau Post Daily escreve, na manchete, que “As empresas devem estar em alerta por ameças à segurança da informação, alertam os especialistas”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post afirma, em manchete, “China espreita para o vazio deixado por Trump no acordo de comércio”. Em título, ainda a questão dos deputados pró-independência. “Localistas recorrem de regras injustas”.

 

 

O China Daily entrega a manchete à economia. “Relatório dos Estados Unidos sobre investimento é injusto”, diz o jornal. Na primeira surge ainda uma foto doa Conferência Mundial da Internet que acontece em Wuzhen.

 

 

A primeira do The Standard está feita de publicidade. Na segunda página surge uma reportagem com o artista filipino Harvey Santos.