Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

GP: Félix da Costa com melhor tempo na Fórmula 3
Quinta, 17/11/2016

António Félix da Costa fez o melhor tempo na primeira sessão de treinos cronometrados do Grande Prémio de Fórmula 3. Durante a manhã, o piloto português registou alguns problemas no carro, mas os acertos feitos pela equipa fizeram toda a diferença na prestação da tarde.

 

“Tinham sido dois anos longe de Macau. Primeiro de tudo, foi uma sensação de diversão, que não se tem noutra parte do mundo. Mas não estava muito feliz com o equilíbrio do carro. A equipa acabou por fazer um grande trabalho. O carro estava muito bom, estava tudo a funcionar bem”, conta Félix da Costa.

 

O piloto luso tem a pole position provisória para a corrida classificativa de sábado. No entanto, amanhã, há uma nova sessão de treinos cronometrados. A meteorologia prevê aguaceiros, o que pode fazer com que os carros não saiam para o circuito. Félix da Costa vê aspectos positivos e negativos caso se confirme este cenário.

 

“Se chover amanhã, temos uma vantagem: largamos da pole position de certeza. Mas, se chover no Sábado, é importante fazer um trabalho à chuva, amanhã”, confidencia.

 

Na sessão de treinos cronometrados, o segundo posto foi alcançado pelo britânico Callum Illot. Felix Rosenqvist, que ganhou as últimas duas edições da prova, terminou em terceiro.

 

Para Félix da Costa, o sueco é um dos principais concorrentes, assim como o espanhol Daniel Juncadella, vencedor em 2011. No entanto, há também estreantes a andar bem no Circuito da Guia.

 

“O Rosenqvist e o Juncadella têm uma vantagem, vieram no ano passado. O Rosenqvist até tem vindo sempre. Conseguem manter aquele andamento de Fórmula 3 e de Macau, que eu não tenho. Não tocava neste carro há dois anos. Por isso, eles vão ser muito fortes. Depois, entre os mais jovens, há o Callum Illot. Está a andar muito bem e fez o segundo tempo. Os rookies da minha equipa, o Lando Norris, o Jake Hughes e o Sérgio Sette Câmara também andaram muito bem. Há, pelo menos, dez pilotos capazes de fazer uma grande volta e pôr o carro na pole position”, comenta Félix da Costa, que “secretamente” vem a Macau “para ganhar”.

 

“Tem de se ter cuidado a dizer as coisas, mas sou um piloto ambicioso. Nunca escondi. Era incapaz de entrar numa corrida sem ser para ganhar. É mais difícil agora do que em 2012 porque nesse ano estava com rodagem de Fórmula 3 e World Series. Agora, ando em Fórmula E, que é mais lento. Depois, corri em DTM três anos”, recorda.