Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

GP: Couto confiante para a Taça do Mundo FIA GT
Quarta, 16/11/2016

André Couto parte com confiança para a Taça do Mundo FIA GT. Este ano, o piloto de Macau vai estar aos comandos de um Lamborghini.

 

“Vamos ver como é que nos vamos adaptar. Nunca corri neste carro, de maneira que não vai ser fácil. Mas é uma boa equipa, um bom carro. A meta é sempre tentar ganhar”, afirma.

 

Os pilotos da Mercedes, Audi e Porsche são os principais rivais, na opinião de André Couto, que ficou em 11º lugar, no ano passado. Na preparação da corrida deste fim-de-semana, o português sublinha que só conseguiu testar o Lamborghini que vai conduzir no Grande Prémio durante uma hora, numa sessão que fez em Itália.

 

“Melhor do que nada, melhor que não treinar. Não foi muito tempo e também não consegui usar pneus novos. Portanto, não deu para ver os limites do carro. Mas deu para sentir alguma coisa e gostei. É um carro que gostei mais de guiar do que o McLaren do ano passado”, conta.

 

Nos próximos dias, a meteorologia prevê alguns aguaceiros em Macau. André Couto diz que a chuva pode complicar as contas e potenciar os riscos do Circuito da Guia.

 

“Pista molhada não é algo bom. É mais complicado porque este asfalto não é nada bom. Se chover muito ficam poças. Torna-se perigoso. É um asfalto que cria muito spray. Acho que deveria ter um asfalto de qualidade número um do mundo”, defende.

 

Nas principais provas do Grande Prémio, só André Couto e Chang Wing Chung na Fórmula 3 representam Macau. Rodolfo Ávila, que tem participado nas competições de GT ou na Corrida da Guia, ficou de fora.

 

“O meu desejo é que houvesse uma forma de colocar os melhores de Macau em certas categorias para que algum piloto representasse Macau. Não acontece muito isso. O piloto tem de fazer tudo sozinho, tem de fazer uma grande ginástica para tentar estar presente no Grande Prémio de Macau. Acho que foi isso que fez com que o Rodolfo não conseguisse estar”, lamenta André Couto.