Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Ivo Ferreira: saída de Mueller é motivo de “preocupação”
Domingo, 13/11/2016

O realizador Ivo Ferreira considera que a saída de Marco Mueller da direcção do Festival Internacional de Cinema de Macau é “motivo de grande preocupação” e lembra que o italiano colocava o evento do território no mapa mundial.

 

“Um festival vive de uma ordem programática, de uma vontade muitas vezes política de fazer um evento, mas vive também de um director artístico que é a alma de um festival. Neste caso, foi fantástico como Macau conseguiu arranjar um tão grande director que colocava realmente Macau no mapa – quando se soube que o director era Marco Mueller o festival passou a existir – e festivais há biliões e biliões no mundo, por isso, é claro que vejo isto com grande preocupação e tristeza”, sustentou Ivo Ferreira, em declarações à Rádio Macau.

 

O realizador, radicado em Macau, considera “estranho” que Marco Mueller deixe a posição de director a menos de um mês da estreia do festival. “A começar pelo próprio ex-director e para toda a gente, com certeza, esta é uma péssima notícia. Não sei como se conseguiu chegar a este ponto porque, à partida, é muito estranho realmente um director demitir-se um mês antes de o festival ser lançado porque ele é que esteve a convidar as pessoas. De repente, é como se convidássemos alguém para jantar e depois não aparecermos. Por isso, será com grande mágoa para todas as partes que isto esteja a acontecer.”

 

Ivo Ferreira questiona ainda viabilidade da decisão desta primeira edição continuar sem um director, ficando apenas nas mãos do secretariado do evento. “Vamos ter uma edição de um festival sem director? Nunca se viu.”

 

Lamentando toda a situação, Ivo Ferreira realça também que a presença de Marco Mueller trazia prestígio ao próprio festival e ao território. “De repente, tinha mudado isto completamente. Agora, nos festivais de cinema se digo que venho de Macau falavam-me no festival de Macau. Essa expectativa teria necessariamente a ver com o seu director. A expectativa agora é como será esta edição – porque não há festivais sem directores. Que futuro poderá ter o festival e que outro nome poderá substituir um nome tão forte e tão poderoso como Marco Mueller?”.