Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 09/11/2016

Em grande destaque na imprensa portuguesa surge, esta quarta-feira, o caso jurídico do Pearl Horizon, as Linhas de Acção Governativa deste ano e a web summit de Lisboa.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun Iat Pou faz manchete com as alterações da temperatura. “Quedas acentuadas de temperatura previstas para os próximos dias”.

 

O Va Kio prefere destacar uma declaração de Raymond  Tam que faz notar que para alterar o regime de contribuições para o fundo de Segurança Social é preciso alterar a lei.

 

 

Canal chinês da Rádio Macau

O Ou Mun Tin Toi destaca esta manhã uma entrevista a responsáveis da Direcção dos Assuntos Laborais. 

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O jornal Ponto Final fala em “Presente envenenado”, na manchete, sobre o imbróglio jurídico do caso Pearl Horizon. “Branqueamento e crimes que tais” é o título, em rodapé, que o jornal escolhe para antecipar a entrada em vigor de uma “super-lei” de combate ao branqueamento de capitais.

 

No Hoje Macau, pontua a web summit de Lisboa na primeira página. “Oficialmente sós” é a manchete para dizer que, na reunião, em Portugal não há start ups locais. O jornal entrevista ainda Han Lili e, lá está, foto na primeira página com o título – “Lugar aos Livros”.

 

No Jornal Tribuna de Macau, “Linhas de Acção Governativa reavivam preocupações antigas” é a manchete. Uma fotografia do edifício dos Serviços da Função Pública também está nesta página a propósito dos 21 mil candidatos para as 183 vagas existentes na Administração Pública.

 

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Daily Times diz, no título, “Pequenas igrejas são segunda casa para migrantes”, reportagem junto da comunidade filipina. Em rodapé, o jornal assinala o “Dia D para a América e para o mundo”.

 

O Business Daily afirma, na manchete, “In God We Trust”, a expressão plasmada nas notas de dólar norte-americano. O jornal publica um dossier sobre as eleições norte-americanas.

 

O Macau Post Daily prefere destacar, na manchete, que “nova lei do ensino superior omite obrigação das instituições detalharem as qualificações”.

 

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post destaca uma declaração do assassino de duas mulheres, ontem, condenado pela justiça de Hong Kong. “Nunca poderei redimir o mal que fiz, nem por palavras nem por acções”. O jornal destaca ainda a corrida presidencial dos Estados Unidos, “Estados Unidos sustêm a respiração”, diz o SCMP.

 

O China Daily puxa para primeira página uma caso de cooperação judicial. “Dois enfrentam extradição de França”, dois cidadãos chineses procurados pela justiça de Pequim.

 

O The Standard tem a primeira feita de publicidade,mas destaca, na parte superior, a condenação a prisão perpétua do “monstro do mal”, em referência à condenação do homícida de duas mulheres.