Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 28/09/2016

A insistência do Governo sobre a localização para a nova Biblioteca Central é um tema em foco em vários jornais de Macau. Em Hong Kong, os diários viram atenções para os Estados Unidos e para as considerações sobre o primeiro confronto directo entre os candidatos à Casa Branca.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O jornal Ou Mun diz que um homem foi condenado a um ano de prisão, com pena suspensa de dois anos, por ter roubado gás de um edifício. O homem, acusado de praticar esse crime por mais de um ano, terá ainda de pagar uma multa de 10 mil patacas.

 

O Va Kio dá conta da detenção de 27 cidadãos da China, na sequência do desmantelamento de um esquema de empréstimo ilegal de dinheiro. A rede terá operado em mais de 100 casos, envolvendo um total de 20 milhões de patacas.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM faz notícia, esta manhã, com a participação de representantes dos Serviços de Educação e Juventude no programa Fórum. A directora desses serviços disse que o Governo encomendou a elaboração de livros de educação patriótica e de geografia. Este trabalho está a ser realizado com o objectivo de os livros apresentarem as características próprias de Macau.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau titula “livra!” – “não deixam em paz projecto da Biblioteca Central”. O diário observa que “são argumentos estafados e ridículos, mas o Governo ouve e o projecto atrasa-se”. O “medo” leva a que só em 2018 haja um plano de concepção do edifício. Sobre as presidenciais nos Estados Unidos, a chamada de capa indica que “Adelson apoia inimigo da China”.

 

“Drones passam a ter regras apertadas” lê-se no Jornal Tribuna de Macau. Ao abrigo do novo regulamento, manifes­tações, casamentos e outras festas com mais de 100 pessoas são alguns dos exemplos para os quais passa a ser necessá­rio solicitar autorização para filmagens com recurso àqueles aparelhos. No destaque fotográfico, o JTM escreve que “obesidade cresce entre os estudantes”.

 

A manchete do Ponto Final é feita com “apostas indesejadas”. O Governo deve mesmo avançar com um plano para proibir os funcionários das concessionárias de jogo de entrarem nos casinos. “Livros com morada certa” diz o título sobre a localização da nova Biblioteca Central. A escolha dos edifícios do antigo Tribunal e da antiga sede da Polícia Judiciária não é consensual entre os membros do Conselho do Património Cultural, mas o Governo não tenciona voltar atrás.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily destaca o aviso de um guru do jogo para a protecção das marcas. Glenn McCartney diz que promoções nos preços dos hotéis podem afectá-los a longo-prazo. O diário económico realça ainda que a taxa de desemprego em Macau se manteve estável nos 1,9 por cento em Junho e Agosto.

 

O Macau Daily Times faz título com as conclusões de um relatório da Organização Mundial da Saúde: “poluição do ar excessiva afecta 92 por cento das pessoas”. Em rodapé, o matutino refere que “regulador diz que proibição de jogo aos croupiers é uma ‘medida importante’”.

 

Na manchete, o Macau Post escreve que “Governo insiste na localização da nova Biblioteca Central”. A garantia foi deixada pelo presidente do Instituto Cultural, Guilherme Ung Vai Meng, à saída de uma reunião do Conselho do Património Cultural. Na primeira, lê-se ainda que “a saúde dos residentes melhorou nos últimos cinco anos”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

No China Daily a manchete é feita com os lucros do sector industrial que registaram em Agosto “o mais rápido aumento desde 2013”. No entanto, os analistas alertam para a persistência de vários desafios à economia chinesa. O destaque fotográfico deste jornal oficial chinês remete para o primeiro debate presidencial nos Estados Unidos, entre Donald Trump e Hillary Clinton.

 

Sobre este tema, o South China Morning Post escreve que Trump e Clinton arrastaram a China para o meio do debate. Este diário titula ainda “pressão para aumento de multas para estacionamento ilegal” – as queixas subiram 30 por cento em seis meses.

 

O Standard titula “poluição do ar atinge níveis perigosos”. Ainda em foco, o primeiro confronto directo entre os candidatos à Casa Branca, com a promessa de Trump de que “vai ser mais duro da próxima vez”.