Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 26/09/2016

A notícia de que os nomes de Chui Sai On e do irmão, o deputado Chui Sai Cheong, aparecem referenciados nos documentos sobre operações offshore nas Bahamas está em destaque na imprensa local, assim como o novo arrendatário da Santa Casa da Misericórdia.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O jornal Ou Mun vira atenções para os pingos que caem dos ares-condicionados. O matutino traz as opiniões sobre o assunto de alguns residentes, que pedem mais fiscalização por parte do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais.

 

O Va Kio diz que um gás de combustível provocou um pequeno susto num estaleiro na Ilha Verde. Um incêndio acabou por ser extinto pelos trabalhadores no local.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM noticia que o Chefe do Executivo deu luz verde à celebração do contrato com a Companhia de Engenharia e de Construção da China (Macau) para o parque de materiais e oficina do Metro Ligeiro.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

Sobre a temática Ambiente, o Hoje Macau diz “mãos à obra” – “somos todos responsáveis”. O jornal indica que Macau parece acordar para os problemas ambientais.  Um grupo de cidadãos andou ontem a recolher lixo na praia e Chui Sai On confessa que precisamos de “orientação” da China. Sobre a empresa offshore que terá tido como directores Chui Sai On e o irmão, o Hoje escreve “um cacho de Bahamas”.

 

O Jornal Tribuna de Macau vira especial atenção para a notícia de que a Farmácia Popular vai ocupar espaço do 1º Cartório, a troco de uma renda mensal de 700 mil patacas, sujeita a revisão anual consoante a inflação. Destaque fotográfico para a entrevista a Penny Wan, docente do Instituto de Formação Turística, com a afirmação de que o “património deve ter ‘regras mais claras’”. Noutra fotografia, lê-se “Lisboa no radar da Air China”.

 

O Ponto Final titula “para o sol das Caraíbas” sobre os nomes de Chui Sai On e do irmão, o deputado Chui Sai Cheong, aparecem referenciados nos documentos sobre operações offshore nas Bahamas. Os dois são identificados como tendo sido directores da Yee Shing International Limited, uma empresa-fantasma com sede nas ilhas Virgens Britânicas. Este diário refere ainda que a Farmácia Popular “é o inquilino que se segue” no edifício da Santa Casa da Misericórdia.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily dá conta que o número de visitantes que pernoitam em Macau atingiu o valor mais alto dos últimos oito anos. Um título feito a propósito de dados divulgados pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos. Ainda referência na primeira deste diário económico à Air Macau que anuncia rota para Guiyang.

 

O Macau Daily Times titula que o “Agosto foi o mês mais ocupado do aeroporto local”. Foram registados 630 mil passageiros. Ainda em rodapé, o matutino escreve que Singapura ultrapassou a Nova Zelândia como o local preferencial dos expatriados para viver. O jornal explica as razões nesta notícia que cita um relatório anual.

 

O Macau Post faz manchete com um caso de polícia “correio de droga peruano engoliu 50 preservativos com cocaína líquida com um valor de 10 milhões de patacas”. A polícia deteve o homem no Aeroporto Internacional de Macau. Ainda em foco a notícia de que um português passou 43 anos numa cadeira de rodas na sequência de um diagnóstico errado. O homem está agora a reaprender a andar.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

No China Daily a manchete diz que “primeiro-ministro chinês promete ajudar Cuba a industrializar-se”. Ao lado, a fotografia desse encontro, em Havana, entre Li Keqiang e o presidente cubano Raul Castro. Ainda destaque para o maior telescópio do mundo que a China colocou a funcionar, na província de Guizhou.

 

O South China Morning Post dá conta do “pedido para a legalização do trabalho de empregadas domésticas filipinas na China”. O novo ministro filipino do Emprego deverá focar esse assunto durante a visita à China, marcada para o próximo mês.

 

O Standard destaca o caso de uma mulher que “sofreu uma dupla tragédia”. O marido morreu ontem num acidente rodoviário, apenas 24 horas depois de a mulher ter sofrido um aborto espontâneo.