Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 19/09/2016

Dois acidentes rodoviários aparatosos em Coloane fazem as primeiras páginas dos jornais chineses de Macau. Referência ainda, na imprensa local e de Hong Kong, para a explosão em Nova Iorque que deixou quase 30 pessoas feridas.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun dedica quase toda a primeira página a dois acidentes rodoviários que ocorreram na noite de ontem em Coloane. Seis pessoas ficaram feridas nestes dois acidentes graves, diz o jornal, que publica fotografias dos veículos danificados.

 

O Va Kio traz para a primeira o mesmo tema. Este diário realça ainda que um dos feridos ficou com a perna partida e sangramento interno.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM vira atenções para um homicídio, que aconteceu na noite passada. Um homem de cerca de 50 anos foi esfaqueado ontem à noite no Bairro da Horta da Mitra. Aconteceu na sequência de uma discussão num pequeno restaurante de rua, onde os dois homens estavam a jantar. O homem esfaqueado foi levado para o hospital Conde São Januário mas não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau titula “sem voz na matéria” - desde Abril que o mandato dos membros da Comissão para os Assuntos das Mulheres findou. O órgão consultivo que estaria destinado a dar um papel maior à voz feminina “continua afinal silenciado”. O destaque fotográfico faz referência a uma entrevista com o director da Escola Secundária Luso-Chinesa Luís Gonzaga Gomes que afirma que o português é “carreira de futuro”.

 

O Jornal Tribuna de Macau titula “saúde é o mais importante para a população local”, a propósito das conclusões de um estudo da Organização para a Coope­ração e Desenvolvimento Económico. A entrevista do JTM é feita com a deputada Song Pek Kei e a frase: “lei eleitoral não corresponde à realidade social”. Em foco aiinda um dossier sobre “o regresso dos Beatles”.

 

O Ponto Final faz manchete com a Biblioteca Central: “novo concurso nos primórdios de 2017”. O Instituto Cultural quer avançar com um novo concurso público até ao final do ano ou o mais tardar no início do próximo ano. Este diário refere ainda que a Associação Síndrome de Down de Macau foi criada recentemente e “motiva iniciativas solidárias”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

No Business Daily em grande foco os resultados de um estudo da consultora holandesa Arcadis que indicam que “Macau está em na posição 41 no índice de cidades sustentáveis”. No total, foram analisadas 100 cidades no que toca à evolução da sustentabilidade urbana em termos sociais, ambientais e económicos das cidades.

 

A manchete do Macau Daily Times diz “explosão deixa 29 feridos numa Nova Iorque nervosa” – não há ligação aparente ao terrorismo. O destaque fotográfico remete para o Consulado das Filipinas que volta a operar aos domingos.  

 

O Macau Post escreve em manchete que “grupo de estudantes quer que adolescentes usem menos o telemóvel”. Estes estudantes exortam o Governo, as escolas e as universidades a ensinarem os jovens a utilizarem esses aparelhos de forma mais razoável. Numa chamada de primeira lê-se ainda que estão a ser estudadas formas para cooperação entre Macau e Yunnan.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily coloca em destaque os paralímpicos, com o título: “atletas chineses dominam no Rio” – ganharam mais de 100 medalhas de ouro, “ultrapassando de longe os outros países”. Na coluna, o jornal oficial chinês escreve que “explosão em Nova Iorque feriu 29 pessoas; um segundo dispositivo foi desactivado”.

 

O South China Morning Post faz manchete com o Conselho Legislativo de Hong Kong: “levantadas dúvidas sobre a preparação dos novatos”. Analistas questionam se os novos deputados – com uma idade media de 49 anos – têm a experiência necessária para escrutinar propostas e gerir o trabalho legislativo. No destaque fotografico lê-se “Nova Iorque em estado de apreensão depois de explosão intencional”.

 

O Standard dá destaque à mesma notícia, com o título: “terror nas ruas de Nova Iorque”. Para já está descartada qualquer ligação ao terrorismo mas as autoridades falam de um acto intencional.