Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 14/09/2016

A inauguração do Parisian, o tráfico humano, a aproximação do tufão Meranti – são alguns dos temas em foco na imprensa desta quarta-feira.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun tem como assunto principal da edição a inauguração do Parisian e as declarações optimistas de Sheldon Adelson acerca de Macau. O jornal ouviu ainda residentes e turistas que ontem se juntaram à festa no Cotai.  

 

O Va Kio traz na capa um texto sobre tráfico humano: a polícia diz que é difícil recolher provas, porque são casos em que é essencial a participação das vítimas nas investigações.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado esta manhã a acompanhar as informações mais recentes sobre a passagem do tufão Meranti pela região. Em debate na emissora, no programa de antena aberta, esteve hoje o plano de desenvolvimento quinquenal de Macau.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau dedica a manchete à visita oficial do Chefe do Executivo a Portugal, publicando uma fotografia do aperto de mão com António Costa: “Chui Sai On fala de ‘muito sucesso’”. Metade da capa é dedicada ao novo empreendimento do Cotai: “E Paris aqui tão perto!”.

 

“Carne viva”, lê-se no Hoje Macau, que traz em grande plano uma reportagem sobre o tráfico humano em Macau. Nota também para Chui Sai On: “Balanços de viagem”.

 

Quanto ao Ponto Final, dá voz à Associação Novo Macau – “Democratas dizem-se perseguidos”. Noutro destaque, o Grande Prémio de Macau: “O porquê do adeus de Barry Bland”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily chama a atenção nas gordas para o debate em torno da lei antimonopólio que ontem aconteceu em Macau, com especialistas locais e da China Continental. O económico escreve também sobre a criação de uma “cidade inteligente” e as ideias deixadas por um responsável do grupo Huawei.

 

Quanto ao Macau Daily Times, escreve nas gordas que “Paris veio a Macau”. O jornal publica uma fotografia do fogo-de-artifício, ontem à noite, junto à réplica da Torre Eiffel no Cotai. No rodapé, o Chefe do Executivo e Marcelo Rebelo de Sousa: “Chui encontra-se com Presidente português”.

 

O Macau Post Daily traz na primeira página as declarações de Sheldon Adelson: o magnata diz que quer construir mais em Macau. O resto da capa é ocupado com um texto sobre a criação oficial de uma força de apoio logístico dentro da Comissão Militar Central chinesa.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Em foco no China Daily está a economia chinesa, com um texto sobre a subida de vários indicadores que levam os analistas a falar de sinais encorajadores. Em grande plano está também a demissão de 45 deputados à Assembleia Popular Nacional, por suspeitas de corrupção eleitoral.

 

O South China Morning Post dá destaque à oferta pública inicial de acções do Banco Postal da China, que escolheu Hong Kong para levar a cabo a operação financeira. O jornal publica também na primeira página várias fotografias e um texto sobre protestos em Wukan, uma remota aldeia de pescadores em Guangdong, que se transformou em “zona de guerra” por causa de conflitos entre os moradores e a polícia.

 

Por último, o Standard, que cita o Chefe do Executivo de Hong Kong na notícia principal da edição de hoje: “Não lidamos com tríades”, afirma C.Y. Leung, a propósito de uma polémica relacionada com a utilização de terrenos e a construção de habitação pública.