Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Governo quer rendas fora do cálculo do risco social
Quinta, 15/12/2011
O Governo quer tirar a renda do cálculo do risco social. Este foi um dos temas debatidos hoje, na sessão plenária do Conselho de Acção Social. O presidente do Instituto de Acção Social, Iong Kong Io, explica que, desta forma, o valor do risco social fica mais moderado e o subsídio de renda deve ganhar um carácter independente e definitivo, para que as famílias com dificuldades não fiquem prejudicadas. Decidido ficou também que o valor do risco social vai ser ajustado entre Junho e Julho de cada ano.

Estas foram algumas das conclusões que surgiram depois de analisado o relatório do estudo elaborado pelo Instituto Politécnico de Macau sobre o valor do risco social. O estudo indica ainda ser conveneniente, no cálculo do risco social, que o nível das despesas das pessoas com dificuldades económicas se situe entre os 40 e os 50 por cento das despesas da população em geral. Além disso, de fora do cálculo devem ficar as despesas no exterior, o tabaco e o vinho, por não fazerem parte das necessidades básicas.

De recordar que, como já foi anunciado, no próximo ano o montante do risco social vai ser aumentado para 3.200 patacas. Em relação ao regime de credenciação dos assistentes sociais, o diploma deve entrar em consulta pública no segundo semestre de 2012.