Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (quinta-feira)
Quinta, 08/09/2016

O jogo, o ambiente, a cimeira da Associação das Nações do Sudeste Asiático – são alguns dos assuntos em foco nos jornais que hoje se publicam em Macau e em Hong Kong.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun puxa para a capa por uma acidente aparatoso que ontem aconteceu em Macau, sem causar feridos graves. Noutro texto, o debate de ontem na Ou Mun Tin Toi em torno da gestão de condomínios.

 

O Va Kio escreve na primeira página sobre as alterações ao Estatuto dos Militarizados das Forças de Segurança.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado esta manhã a dar conta da apresentação, pelo Chefe do Executivo, do texto final do Plano de Desenvolvimento Quinquenal de Macau.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve na manchete que “Governo puniu 129 agentes imobiliários”. Com direito a fotografia, o título “Há mais de 30 obras a esventrar a Taipa”.

 

O Hoje Macau tem hoje em grande plano um trabalho sobre o ambiente, com o título “As leis do caos” – “Diplomas obsoletos regem política ambiental”. No topo da página, Yao Jingming: “Intercâmbios literários”.

 

Quanto ao Ponto Final, elege para tema principal da edição a estratégia da Sands China em relação às mesas de jogo do Parisian: “Tira aqui, põe acolá”. Noutro título, acerca de um projecto de doutoramento que está a ser levado a cabo, a pergunta “Patuá, unde tá vai?”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily publica hoje a fotografia de um copo e de uma garrafa na capa para falar de vinho e da possibilidade de Portugal entrar de forma mais agressiva no mercado chinês, através de Macau. Noutra chamada, a economia australiana, que celebra um quarto de século sem recessão.

 

Quanto ao Macau Daily Times, escreve nas gordas que a “visita de Chui Sai On a Portugal deixa secretários de fora”. No destaque fotográfico, o Parisian e a entrevista a Wilfred Wong, presidente da Sands China, que explica que o novo empreendimento se destina à classe média e à captação de mais negócios na indústria de exposições e convenções.

 

Já o Macau Post Daily traz na primeira página um texto sobre o patrão da Galaxy, que considera prematuro falar-se em recuperação da indústria do jogo no território. O jornal reserva ainda espaço para um artigo sobre uma associação que defende a utilização de materiais ecológicos na construção de edifícios em Macau.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Em foco no China Daily está a cimeira da Associação das Nações do Sudeste Asiático e o entendimento alcançado em torno de um código de conduta para o Mar do Sul da China. Sobre Hong Kong, o jornal oficial conta que o segundo grupo de autocarros eléctricos vai começar a operar na próxima segunda-feira, a título experimental.

 

O South China Morning Post diz também na manchete que os países da ASEAN estão a fazer progressos em relação à adopção de um código de conduta para o Mar do Sul da China. Na actualidade de Hong Kong, o jornal foi falar com o recém-eleito deputado Eddie Chu, “o rei dos votos” no domingo passado, que diz querer, para já, incutir os valores da democracia na população.

 

Por último, o Standard, que tem como notícia principal da edição de hoje o reforço ao combate aos mosquitos em Hong Kong, na sequência da detecção de um terceiro caso de dengue contraído na região. Noutro texto, as queixas de Ken Chow, do Partido Liberal, que diz que a família e os amigos foram ameaçados por um trio de Pequim.