Em destaque

21 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2742 patacas e 1.1424 dólares norte-americanos.

Wong Sio Chak nega abusos de autoridade contra Uber
Quarta, 07/09/2016

O secretário para Segurança, Wong Sio Chak, refuta as acusações de abuso de poder feitas pela Uber contra a polícia. O governante entende que o Corpo de Polícia de Segurança Pública está a cumprir a lei e actua quando tem de actuar.

 

Wong Sio Chak referiu-se, em concreto, ao caso de motoristas da Uber que foram abordados pela polícia quando não estavam ao serviço da empresa de transporte. O secretário disse que o condutor está já identificado como motorista de um serviço ilegal, sendo, por isso “óbvio e normal que os polícias vão inspeccioná-lo”. “Todos os actos são feitos de acordo com lei”, reiterou, ao defender que a polícia só tem acesso aos telemóveis dos condutores da Uber quando “há indícios” de que o aparelho “contém informações que estão contra a lei” e “depois de ter o consentimento do motorista”.

 

O secretário manifestou ainda preocupação com a segurança dos agentes destacados para fiscalizar as operações da Uber. Wong Sio Chak diz que não é seguro andar no meio da estrada.

 

O governante falava à margem da tomada de posse do novo director dos Serviços Correccionais, responsáveis pela prisão e pelo Instituto de Menores, que deixou de estar sob alçada dos Serviços para os Assuntos de Justiça.

 

Cheng Fong Meng vem da Polícia Judiciária e é formado em Direito. A nomeação para os Serviços Correccionais é feita por um ano, a contar partir de hoje.