Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Líder da Galaxy recusa falar em recuperação do jogo
Quarta, 07/09/2016

O fundador do grupo Galaxy Entertainment, Lui Che-woo, entende que ainda é cedo para se afirmar que a indústria do jogo de Macau entrou numa fase de recuperação. Em entrevista à Bloomberg, o magnata mostrou-se cauteloso, dizendo que serão precisos vários registos de um crescimento sustentável antes de poder assumir que o sector está em tendência de crescimento.

 

“Em termos de recuperação, ainda é cedo para dizer. No passado, todos queriam ter mais grandes apostadores e agora o número de clientes VIP desceu. Disponibilizamos novos empreendimentos mais virados para o mercado de massas e este negócio ainda está a estabilizar. Preciso de mais dois anos para perceber”, apontou o magnata, depois da subida de 1,1 por cento nas receitas do jogo em Agosto, que pôs fim a dois anos consecutivos de quedas.

 

À Bloomberg, Lui Che-woo sublinhou ainda que a estratégia para se atrair mais visitantes da classe média leva algum tempo a concretizar e que, por isso, a meta da operadora é aumentar em 20 por cento as receitas oriundas do mercado de massas, num prazo de dois anos.

 

Nesta entrevista, o empresário foi também questionado sobre as perspectivas para a renovação das licenças de jogo que começam a expirar em 2020. O fundador do grupo Galaxy respondeu que o Governo “é que tem de julgar se as operadoras estão a fazer um bom trabalho” e deve ser isso a determinar como “vai ser conduzido” o processo de renovação.