Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Importação de vinho cai no primeiro semestre do ano
Quarta, 07/09/2016

Macau importou 579 milhões de patacas em vinho no primeiro semestre deste ano, menos 14 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior. De acordo com os números dos Serviços de Estatística e Censos, registaram-se quebras generalizadas das vendas dos 12 principais produtores de vinho para o território.

 

Portugal mantém o lugar como terceiro fornecedor de vinho à RAEM, com um pouco mais de 28 milhões de patacas, menos 14 por cento do que nos primeiros seis meses de 2015. Tem uma quota de mercado de cinco por cento e a segunda posição em termos de volume, com 993 mil litros, menos 11 por cento do que em igual período do ano passado.

 

França continua a liderar destacada a venda de vinho para Macau. Nos primeiros seis meses do ano, vendeu 468 milhões de patacas de vinho, menos 12 por cento. Tem uma quota de mercado de 81 por cento e exportou mais de um milhão de litros para a RAEM.

 

A Austrália mantém a segunda posição, com um valor de 42 milhões de patacas, menos três por cento. Tem uma quota de mercado de sete por cento.

 

Dos restantes fornecedores, destaque para as quebras em valor dos Estados Unidos (30 por cento), Itália (44 por cento), Espanha (31 por cento), Nova Zelândia (21 por cento) e a Alemanha (89 por cento).

 

A Argentina, com mais 21 por cento, e a China, com mais 51 por cento, são os únicos países que aumentaram as vendas de vinho para Macau que, nos primeiros seis meses do ano, comprou mais de três milhões de litros, mais um por cento do que em 2015.