Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Alexis Tam: Restaurante nas Casas-Museu não é prioridade
Sexta, 02/09/2016

O restaurante português nas Casas-Museu da Taipa não é uma prioridade, disse hoje de manhã Alexis Tam. O projecto foi oficialmente anunciado na semana passada – ontem, ficou a saber-se que caiu por terra, com a justificação de que a ideia tinha causado uma “discussão acalorada na sociedade”.

 

O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura não especifica quem são os autores das críticas – com força suficiente para travar o projecto –, mas vinca que, por enquanto, não há volta a dar, pelo que restaurante não passa de uma intenção.

 

“O grupo interdepartamental – incluindo o Instituto de Formação Turística, os Serviços de Turismo e o Instituto Cultural – disse-me que umas pessoas exprimiram umas opiniões contra o Governo. Por acaso também ouvi”, afirmou. “Por isso, acho que podemos pensar [no restaurante] mais tarde. Agora, não é prioridade. Aliás, expliquei aos jornalistas chineses que não é apenas em Macau – lá fora, em muitos países, incluindo Portugal, Inglaterra e outros países europeus, optimizam-se os monumentos e fazem-se cafés ou restaurantes. Claro que não podemos comercializar [os espaços], mas temos de manter a qualidade. Só que aqui, infelizmente, as pessoas não concordaram com a nossa ideia.”

 

Ainda assim, para Alexis Tam, o projecto continua a fazer todo o sentido. O secretário recorda que, aliás, a ideia de um restaurante numa das Casas-Museu da Taipa já é antiga – o secretário limitou-se a recuperá-la no âmbito do plano de dinamização da zona do Carmo. A intenção não está completamente posta de lado e o governante espera que um dia possa ir para a frente.

 

“Temos tempo. Poderá ser, mas não é agora, já. Penso que se calhar, no futuro, as pessoas, quando chegarem mais a consenso, vão perceber que o Governo e o secretário Tam tinham razão”, declarou.