Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

500 pessoas esperadas na marcha pelos direitos dos animais
Domingo, 04/12/2011
Macau é hoje palco de uma marcha em defesa dos direitos dos animais. Entre os objectivos da iniciativa - para a qual a organização espera 500 pessoas -, estão os apelos à  elaboração de uma lei destinada à  protecção dos animais e à  certificação profissional dos veterinários.

Em declarações ao programa Paralelo 22, Yoko Choi, presidente da Associação de Protecção aos Animais Abandonados (APAAM), explicou a necessidade de repetir a marcha levada a cabo em 2008: "Não nos deram nada. Nem uma resposta, nem uma lei. E durante este ano continuámos a ter muitos casos de maus tratos a animais."

Também Albano Martins, presidente da Sociedade Protectora dos Animais de Macau (Anima) lamenta que não haja qualquer protecção para os animais na RAEM. "Macau não tem nenhuma lei. A única coisa que há é aquela famosa lei de 1954, que diz que, se alguém abater animais para consumo próprio ou em restaurantes, paga uma multa que vai até às 200 patacas, mais nada", afirmou, também em declarações ao magazine de informação da Rádio Macau.

A marcha deste domingo é organizada pela APAAM em conjunto com o Meow Space. O ponto de encontro está marcado para as duas da tarde no Tap Seac. A marcha começa às três da tarde e termina na zona do lago Nam Van, com a entrega de uma petição ao Governo.