Em destaque

19 de Novembro 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2591 patacas e 1.1405 dólares norte-americanos.

Macau leva apenas um atleta aos Jogos Paralímpicos
Domingo, 14/08/2016

Chen Yu Chia vai ser o único representante do território nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, que arrancam no próximo dia 7 de Setembro. A informação foi avançada à Rádio Macau pelo presidente da Direcção do Comité Paralímpico de Macau-China, António Fernandes.

 

O nadador de 20 anos vai participar nas provas de 200 metros livres e estilo para portadores de deficiência mental (S14), através de um convite da organização. António Fernandes diz que alcançar um bom resultado é uma tarefa “difícil”.

 

“A nossa preparação é fraca. Portanto, não espero nada. Só espero a participação e mais nada”, refere o responsável, antes de acrescentar que faltam “técnicos próprios para enfrentar as dificuldades”.

 

A última vez que Chen Yu Chia participou numa competição de alto nível foi há dois anos, nos Jogos Asiáticos. Na altura, o nadador alcançou um décimo lugar nos 200 metros livres para portadores de deficiência mental.

 

Na preparação para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, Macau tinha esperança de levar uma atleta na esgrima feminina em cadeiras de rodas. Mas Lao In I, que tinha amealhado quase todos os pontos necessários para competir no Brasil e esteve há quatro anos em Londres, lesionou-se.

 

“Ela estava bem preparada, tinha bastante pontos para poder participar nestes Jogos Paralímpicos. Acontece que, no fim do ano passado, durante os treinos, caiu e partiu o braço”, explica António Fernandes.

 

Outro dois atletas, com bons resultados em competições de ténis de mesa na China, também ficam de fora. Mas, neste caso, a preparação de ambos arrancou tarde.

 

“Começaram só este ano. O Governo subsidiou [a preparação] para participarem nos Jogos Paralímpicos. Mas só um ano para obter a qualificação, entre 50 ou 60 atletas de ténis de mesa, não é fácil. É quase impossível”, nota o também presidente da Associação Recreativa dos Deficientes de Macau.

 

António Fernandes diz que, agora, é tempo de olhar já para o futuro pós-Jogos Paralímpicos. Por isso, já estão a ser preparadas as participações dos atletas de Macau nos próximos Campeonatos Paralímpicos Nacionais da China e nos Jogos Paralímpicos Asiáticos de 2018, em Jakarta, na Indonésia.