Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Carminho confirmada na 30ª edição do FIMM
Quinta, 28/07/2016

O programa oficial do Festival Internacional de Música de Macau (FIMM) foi apresentado esta tarde e fica confirmada a presença da fadista portuguesa Carminho, que vai assim estrear-se no território, depois de ter cancelado o concerto em 2014 no âmbito do Festival de Artes. Para celebrar esta 30ª edição do FIMM, de Portugal chega ainda o primeiro director artístico do festival, o pianista Adriano Jordão.

 

O festival, organizado pelo Instituto Cultural, realiza-se entre 1 e 30 de Outubro, estando previstas 20 actuações. O programa arranca com uma produção própria, Turandot, a ópera em três actos de Giacomo Puccini, que será cantada em italiano, com legendagem em chinês, português e inglês. Também no grande auditório do Centro Cultural, toca a orquestra filarmónica da China e serão apresentadas duas actuações diferentes da Orquestra do Teatro Mariinsky, com o conhecido maestro Valery Gergiev.

 

Também para assinalar os 400 anos da morte do grande dramaturgo Tang Xianzu, o festival produziu ainda a primeira ópera de câmara original de Macau, Sonho de um Aroma, criada por artistas e personalidades ligadas à cultura do território.

 

Outro dos palcos do FIMM é o teatro D. Pedro V, onde, na noite do dia 21, o pianista português Adriano Jordao dá concerto a solo, intitulado Reencontro, em referência ao facto de ter sido o primeiro director artístico do evento. O Quinteto de Cordas da Filarmónica de Berlim e o promissor violinista de música clássica Ray Chen são outros nomes entre o grupo de artistas que actuam neste espaço.

 

Na Fortaleza do Monte vai actuar a portuguesa Carminho, na noite do dia 15, e é ali que o norte-americano Roy Hargrove, trompetista com dois Grammys, irá prestar homenagem à lenda do jazz Miles Davis, no dia 21. O jazz volta à fortaleza logo na tarde do dia seguinte, com uma sessão de seis horas seguidas que reúne músicos da região.

 

Há ainda concertos do FIMM programados para o Pavilhao do Jardim de Lou Lim Ieoc e para a igreja de São Domingos.

 

O festival vai encerrar com um espectáculo próprio, e gratuito, no NAPE. Nas noites dos dias 29 e 30, há dois cine-concertos dedicados a Charles Chaplin. A orquestra de Macau vai ser dirigida pelo norte-americano Timothy Brock.

 

Esta edição do FIMM é subordinada justamente ao tema “Gloriosos 30 – As Sino-Rapsódias”. Para assinalar a data, a organização pretende lançar um livro sobre as 30 edições do evento e, este ano, é ainda introduzido o Fórum do FIMM, que se realiza durante dois dias com nomes da cultura internacional.

 

Os bilhetes ficam à venda a partir do dia 7 de Agosto. Os espectáculos para a fortaleza do monte custam 150 patacas e os restantes variam, podendo chegar às 800 patacas.

 

O orçamento para a edição deste ano é de 38 milhões de patacas, segundo a organização, um valor semelhante aos últimos anos.