Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 28/07/2016

As respostas do Chefe do Executivo na Assembleia Legislativa estão em grande destaque na imprensa de hoje: a promessa de mais habitação pública, a aposta na formação de tradutores e as expectativas positivas em relação à economia são alguns dos temas focados. 

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O jornal Ou Mun tem em primeira página a promessa do Chefe do Executivo de reservar terrenos para alojamento temporário de residentes nos Bairros Antigos, quando esta zona da cidade entrar em processo de requalificação.

Já o jornal Va Kio destaca a área da Economia. Chui Sai On transmitiu a expectativa de que o crescimento económico vai atingir números positivos no próximo ano e que os fundamentos da economia de Macau continuam de boa saúde.  

 

Canal Chinês da Rádio Macau

Na Ou Mun Tin Toi, o Secretário para a Economia e Finanças disse que o Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa deverá entrar em funcionamento no início de 2018. O projecto resulta de uma cooperação com a Província de Guangdong e deverá acolher cerca de 46 pequenas e médias empresas.

 

Jornais de Macau em Língua Portuguesa

“Simplexes e tradutores” é a manchete do jornal Ponto Final, uma referência às promessas de Chui Sai On na Assembleia Legislativa, onde reconheceu que é necessário simplificar procedimentos na função pública e acelerar a formação de tradutores em chinês e português: duas centenas de profissionais foi o número apontado pelo Chefe do Executivo. Também em primeira página, o Ponto Final conta que o músico Elvis Costello vai actuar no Centro Cultural de Macau a 9 de Setembro.

 

O Jornal Tribuna de Macau realça também a afirmação de Chui Sai On sobre a necessidade de profissionais de tradução: “Formar tradutores é tarefa prioritária” é a manchete do jornal. O jornal conta ainda em primeira página que o Gabinete do Chefe do Executivo recebeu um parecer público de 88 advogados e personalidades do sector jurídico sobre a Lei de Terras  e também a proposta explicativa apresentada por um deputado. Porém, segundo Chui Sai On, neste momento não está prevista qualquer alteração à lei.

 

“As casas do povo” é a manchete do Hoje Macau: para além dos terrenos nos novos aterros e dos ocupados ilegalmente, o Chefe do Executivo disse ainda haver uma reserva de terras destinadas à construção de habitação pública.  “Males que regressam” é o outro destaque na primeira página: o território tem registado um número crescente de casos de escarlatina. Só nos primeiros seis meses do ano foram 285 casos contra os 268 em todo o ano de 2015.

 

Jornais de Macau em Língua Inglesa

“Perspectivas promissoras” é o destaque na primeira página do jornal Business Daily, Chui Sai On reiterou que a prioridade do Governo é usar os terrenos públicos para construir habitação pública, instalações para serviços governamentais e infraestruturas. O jornal refere também os números estáveis da taxa de desemprego que permaneceu nos 1,9 por cento no segundo trimestre do ano.

 

O Macau Daily Times diz que o Chefe do Executivo exortou a juventude de Macau a ser mais pro-activa. Na imagem de primeira página está o músico Elvis Costello que actua pela primeira vez em Macau para um concerto a solo.

 

O Macau Post Daily faz também referência às palavras de Chui Sai On na Assembleia Legislativa. O Chefe do Executivo disse que o sector do jogo permanece competitivo na região apesar das quedas nas receitas que já se prolongam há mais de dois anos. Na primeira página o jornal dá também destaque à campanha presidencial nos Estados Unidos, onde a campanha de Hillary Clinton acusou Donald Trump de estar a promover a espionagem por parte de países estrangeiros.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O China Daily assinala, em primeira página, os quarenta anos que passam sobre o terramoto que dizimou a cidade chinesa de Tangshan, província de Hebei. 240 mil mortos foi o resultado do terramoto de 1976.
 

O South China Morning Post dá conta da posição do Tribunal de Última Instância de Hong Kong de adiar uma decisão sobre a legalidade do novo formulário da Comissão para os Assuntos eleitorais que está a ser pedido aos candidatos ao Conselho Legislativo, um formulário polémico que pede aos candidatos que se declarem contra qualquer ideia de independência de Hong Kong face à China. Grupos políticos apresentaram uma acção no Tribunal para este analisar a legalidade do documento e tinham urgência em que o processo fosse analisado porque o prazo para a apresentação das candidaturas termina amanhã.

 

No Standard, destaque para o caso de um cidadão norte-coreano que fugiu do país e que está actualmente em Hong Kong à procura de asilo político. O Governo de Hong Kong está preocupado com a situação uma vez que a região não tem meios legais para lidar com este caso. Especialistas em Direito dizem que a Lei Básica prevê que é ao Governo Central que cabem todas as matérias ligadas aos negócios estrangeiros e relações internacionais.