Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Evacuação de Macau “em princípio” não será necessária
Sexta, 22/07/2016

Em caso de um acidente grave na Central Nuclear de Taishan, “em princípio” não será necessário evacuar Macau. Foi o mais próximo de uma garantia que o Coordenador do Gabinete de Segurança, conseguiu dar, esta tarde, na Assembleia Legislativa.

 

Questionado pelo deputado Au Kam Sam sobre o grau de preparação de Macau para um acidente nuclear, Choi Lai Hang considera que a distância superior a 20 quilómetros da central protege Macau de uma possível evacuação.

 

“De acordo com os critérios da Agência Internacional de Energia Atómica e a localização de centrais nucleares nas áreas vizinhas, mesmo que um incidente nuclear ocorra nas áreas vizinhas e atinja o nível 7 definido pela IAEA, em princípio, não será necessário tomar medidas gerais de protecção, incluíndo a evacuação na RAEM, que se situa a uma distância superior superior a 20 quilómetros das centrais nucleares”, afirmou Choi Lai Hang, Coordenador do Gabinete Coordenador de Segurança.

 

Choi Lai Hang anunciou também que o Governo e a Província de Guangdong querem criar uma nova entidade para a troca de informações sobre segurança nuclear. O pedido já foi feito ao Governo Central.

 

A nova entidade que vai juntar o Governo de Macau e a Província de Hong Kong destina-se a acompanhar o funcionamento da Central Nuclear de Taishan, localizada a 62 quilómetros de Macau e que deverá entrar em funcionamento no próximo ano.