Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

AL: Governo responde amanhã a 15 interpelações orais
Quarta, 20/07/2016

O Governo regressa amanhã à Assembleia Legislativa para mais uma ronda de interpelações orais. Serão apresentadas 15, com os deputados a demonstrarem preocupação, nomeadamente, com a entrada em funcionamento da Central Nuclear de Taishan, as políticas para a importação de mão-de-obra e ainda a doação milionária da Fundação Macau à Universidade de Jinan.

 

A polémica doação de mais de 100 milhões de patacas à Universidade de Jinan continua a dar que falar e Ng Kuok Cheong parece não estar satisfeito com as explicações dadas, até aqui, pelo Governo. Na interpelação oral, o deputado diz que a Fundação Macau “não deve apreciar e conceder financiamento à porta fechada” e questiona, por isso, quando planeia o Governo “criar um regime de fiscalização dos financiamentos” concedidos a entidades fora de Macau.

 

As deputadas Ella Lei e Kwan Tsui Hang vão insistir no tema das políticas para a contratação de trabalhadores não residentes. Kwan critica mais uma vez as autoridades por permitirem que pessoas venham para Macau com visto de visitante à procura de trabalho, enquanto Ella lei alerta para o facto dos trabalhadores importados não cumprirem o requisito do salário mínimo, o que “afecta o emprego dos locais”.

 

Au Kam San vai colocar ques­tões relacionadas com a entrada em funcionamento, no próximo ano, da Central Nuclear de Taishan, que ficará a uma proximidade de 67 quilómetros de Macau, o que “preocupa a população”, especialmente depois do desastre da Central de Fukushima. O deputado pretende ainda saber se o Executivo vai criar um mecanismo de notificação imediata parti­lhado com a China Continental.

 

Song Pek Kei continua com dúvidas sobre o edifício de doenças infecto-contagiosas, mesmo depois de o tema ter sido alvo de debate na Assembleia e Wong Kit Cheng volta a exortar o Governo a criar salas de amamentação em estabelecimentos públicos.