Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 20/07/2016

As declarações do director da Polícia Judiciária sobre o esquema de burla a envolver uma empresa de investimentos e a taxa de ocupação hoteleira e respectivos preços são temas nas primeiras páginas dos diários locais. Em Hong Kong, os jornais viram atenções para os residentes feridos no ataque a um comboio regional na Alemanha.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun que em manchete diz que dois residentes foram presos, depois de terem atirado seringas para a rua. As autoridades suspeitam de consumo de droga.

 

O Va Kio coloca em destaque as declarações do director da Polícia Judiciária, Chau Wai Kuong, que adiantou que o esquema de burla a envolver uma alegada empresa de investimentos não está relacionado com casinos.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM vira atenções, esta manhã, para a participação da deputada Kwan Tsui Hang e de um advogado no programa Fórum, dedicado hoje à lei de terras. Ambos consideram que o caso da permuta dos terrenos da Fábrica de Panchões Iek Long aconteceu devido ao desconhecimento da lei de terras por parte do Governo.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau titula “presságios de Verão”, a propósito do plano de gestão para o centro histórico que ficará pronto em 2017. É pelo menos essa a “promessa” do Instituto Cultural. Em grande plano nesta edição está a “crise olímpica” do Rio 2016. Em chamada de primeira, o diário questiona se o subsídio de invalidez é provisório ou definitivo.

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve que “EUA vêem baixo risco de terrorismo em Macau” acerca de um relatório do Conselho Consultivo de Segurança no Exterior do Departamento de Estado. “Proposta do erro médico prevê acordo de mediação” é o título do destaque fotográfico. O JTM escreve ainda que o “Governo Central oficializa mudança no Gabinete de Ligação”.

 

O Ponto Final diz em manchete “ases da aritmética” sobre o facto de Macau se ter despedido da 57.ª edição das Olimpíadas Internacionais da Matemática com duas medalhas, uma de ouro e outra de prata. Este diário escreve ainda “quartos ao preço da chuva” para o mês de Agosto nos hotéis do território.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily dá voz às queixas dos importadores de alimentos e bebidas sobre roubos, produtos que são danificados, burocracias nos seguros, no terminal de contentores. “Faça uma reserva” é outro título neste económico, a propósito da taxa de ocupação dos hotéis, em Junho, que subiu 3 por cento no período de um ano. Segundo o diário, são os hotéis de três estrelas que continuam a atrair mais clientes.

 

O Macau Daily Times faz manchete com as acusações da presidente da Casa de Portugal sobre a lentidão dos processos de emissão de BIR. Amélia António diz que a situação causa “instabilidade e medo”. A fotografia destaca um ‘comboio bala’, lendo-se que a Ásia tem cada vez mais comboios de alta velocidade, agora com assinaturas de acordos por parte da Malásia e de Singapura.

 

O Macau Post Daily publica a fotografia do director da PJ, Chau Wai Kuong, acompanhada da manchete “polícia identifica três suspeitos em fraude de 71 milhões de patacas”. Honras de primeira no Post ainda para a notícia de que o “Canadá vai testar a primeira vacina contra o Zika em humanos”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily foca a notícia de que quatro residentes de Hong Kong ficaram feridos no ataque a um comboio na Alemanha. O destaque fotográfico é feito com as cheias em Taiyuan, na província de Shanxi. Ainda noutro título, o apelo do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, que diz ser preciso “promover o investimento privado”.

 

O South China Morning Post escreve em manchete “família de Hong Kong ferida em ataque com machado num comboio na Alemanha”. O Chefe do Executivo já condenou o ataque e enviou uma equipa, com familiares das vítimas, para Wurzburgo para ajudar esses residentes a regressarem a casa. Ainda espaço na primeira para o autocarro em chamas, em Taiwan, que deixou sem vida 24 cidadãos da China.

 

O Standard chama de “heróis” os dois residentes de Hong Kong que ficaram gravemente feridos no ataque na Alemanha. Este jornal conta que os dois homens foram atingidos quando tentavam defender familiares do jovem atacante afegão.