Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 18/07/2016

Os jornais locais focam opiniões que defendem uma nova ponte, em vez de túneis, para a nova ligação Macau-Taipa. Conversações bilaterais entre a China e os EUA sobre as tensões no Mar do Sul da China, a compra de ouro e o jogo Pokémon Go são temas que fazem os principais títulos na imprensa de Hong Kong.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun coloca em destaque as declarações do engenheiro e professor na Universidade de Macau, Sio In Wai, sobre o estudo de viabilidade para a criação de novas ligações entre a península e a Taipa. Sio In Wai defende a construção de uma nova ponte, em vez de túneis, justificando que a construção de dois túneis será “complexa” e terá “custos muito elevados”.

 

O Va Kio dá conta de mais um esquema de burla em Macau. Quarenta e cinco pessoas alegam terem sido enganadas por uma empresa, através de cheques sem fundos. O jornal escreve que essas pessoas foram lesadas em 31 milhões de patacas.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM fala, esta manhã, em desenvolvimentos na atribuição de habitações económicas na Ilha Verde. Vários proprietários começaram hoje a tratar de formalidades, como aquisição de chaves e execução de alguns pagamentos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Matéria explosiva” lê-se no Hoje Macau sobre a troca de terrenos da antiga Fábrica de Panchões. Duas associações pediram ao Ministério Público que investigue as actuações do ex-Chefe do Executivo, Edmund Ho, do ex-Secretário para os Transportes e Obras Públicas, Ao Man Long, e do ex-Director das Obras Públicas, Jaime Carion. Ainda em foco, uma entrevista a José Luís Peixoto, nos “caminhos da escrita”.

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve em manchete “turistas menos satisfeitos com atracções do Património”. Nesta edição, espaço ainda para uma entrevista à presidente da Casa do Brasil. Jane Martins afirma que “temos de reunir forças” pela língua portuguesa. O destaque fotográfico do JTM é feito com o atentado em Nice que abala franceses em Macau: “chocados e incrédulos”.

 

Sobre a conservação do golfinho branco, o Ponto Final escreve “ceci n’est pas un panda”. Um relatório concluiu que a espécie corre o risco de desaparecer das águas ao largo de Hong Kong se o Executivo da antiga colónia britânica continuar com a construção de grandes infra-estruturas. Honras de primeira página ainda para “Tong, o mal-amado”. Bastou um dia como director interino da Faculdade de Direito da Universidade de Macau para Gabriel Tong ser visado por uma vaga de contestação. Uma petição online apela à destituição do deputado e jurista.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Turistas não-jogo” é a manchete do Business Daily que reporta o Índice de Satisfação dos Turistas do primeiro trimestre do ano. O património e os eventos começam a impor-se frente ao jogo, como motivo de visita a Macau.  Este jornal económico também fala do secretário Alexis Tam que pediu um relatório ao Instituto Cultural sobre os cinco milhões de patacas dos trabalhos de conservação da fábrica de panchões na Taipa.

 

O Macau Daily Times titula “Macau e Hong Kong estreitam cooperação no comércio”. Ainda na primeira página, este diário dá espaço ao golpe na Turquia. Publicada está a imagem de um tanque numa rua turca, com o título: “Governo esmaga tentativa de golpe; seis mil detidos”.

 

O Macau Post Daily faz o título principal com as conclusões de um debate do programa Fórum da TDM: “Governo deve ponderar construção de uma ponte de dois níveis para nova ligação entre Macau e a Taipa”. O Post vira ainda atenções para os Estados Unidos, onde em Baton Rouge, no estado do Louisiana, um tiroteio culminou na morte de três polícias e ainda em três feridos.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily destaca a notícia de está tudo a postos para novas conversações entre os chefes das marinhas chinesa e norte-americana. É a primeira reunião cara-a-cara desde que se intensificaram as tensões no Mar do Sul da China, por causa da decisão do tribunal de Haia a favor das Filipinas, que é um dos países e regiões que reivindicam soberania sobre ilhas nesse mar.

 

O South China Morning Post titula “China compra ouro para anular volatilidade”. A quantidade de ouro que as autoridades chinesas compararam a Hong Kong, nos primeiros seis meses de 2016, ultrapassou em cinco vezes o valor do mesmo período do ano passado. O destaque fotográfico mostra o último adeus a Thomas Cheung, o bombeiro que morreu ao combater o incêndio em Ngau Tau Kok.

 

O Standard diz que para já, os fãs em Hong Kong do jogo Pokémon Go têm de aguardar. O jornal escreve que a Nintendo e a Niantic Labs decidiram pôr Hong Kong em espera, enquanto expandem a aplicação em 26 países europeus.