Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Farmácias têm de declarar antibióticos orais e injectáveis
Sábado, 02/07/2016

Desde ontem que é obrigatória a declaração de informações relativas à aquisição, consumo e balanço/inventário dos antibióticos orais e injectáveis, devendo as facturas, prescrições médicas. Segundo um comunicado dos Serviços de Saúde essa declaração tem de ser apresentada a cada três meses.

 

As novas regras aplicam-se a todos os hospitais, centros de saúde, farmácias comunitárias, firmas de importação, exportação e venda por grosso, estabelecimentos de prestação de cuidados de saúde e clínicas privadas.

 

“As facturas, prescrições médicas e os outros documentos serem guardados de acordo com a ordem da data de documentos durante pelo menos dois anos”, lê-se ainda no comunicado dos Serviços de Saúde.

 

Esta medida surge no âmbito do plano promovido pela Organização Mundial de Saúde de Acção Global de Combate à Resistência Antimicrobiana e para assegurar o uso correcto de antibióticos de forma a reduzir a sua resistência.