Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Caso Jinan: “Queixa não foi respondida”, diz Scott Chiang
Quarta, 29/06/2016

A posição do Comissariado contra a Corrupção (CCAC) não é convincente, diz Scott Chiang, presidente da Associação Novo Macau e líder da manifestação contra o donativo da Fundação Macau e que, a 15 de Maio, pediu a demissão do Chefe do Executivo, Chui Sai On. O activista diz que o organismo de investigação criminal preocupou-se mais em descredibilizar a queixa do que a averiguar o caso.

 

O resultado não surpreende: “Com muita pena minha, não estou de todo surpreendido. Cada vez mais, é mais provável que o CCAC esteja a fazer um melhor trabalho a defender a conduta do Governo em vez de tentar ajudar o Governo a corrigir-se. Neste caso, a queixa da Juventude Dinâmica de Macau não foi efectivamente respondida. Vejo, pelo comunicado de imprensa, que perderam mais tempo a encontrar problemas na queixa do que a olhar para o escândalo do financiamento”.

 

Scott Chiang defende que o CCAC devia ter investigado melhor como é que o dinheiro foi enviado para a universidade e qual foi o papel do Chefe do Executivo no processo.