Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (segunda-feira)
Segunda, 27/06/2016

O nascimento dos pandas em Macau e as consequências da saída do Reino Unido da União Europeia estão entre os principais títulos hoje nas bancas.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O jornal Ou Mun traz a boa nova. A panda Sam Sam foi mãe de dois gémeos e a notícia enche a primeira página do diário. Há fotografias. As crias nasceram este fim-de-semana: uma está na incubadora por ter nascido com menos de 54 gramas; a outra não inspira cuidados. O nascimento dos pandas surge dias depois de o Governo ter anunciado que Sam Sam poderia estar grávida.

 

No Va Kio, as atenções viram-se para o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura. Alexis Tam marcou ontem presença na inauguração da Casa da Vida Sadia, uma instituição que se vai dedicar à prevenção da toxicodependência junto das camadas mais jovens. O secretário defende que a campanha antidroga deve ser alargada a adolescentes e encarregados de educação. O alvo, até agora, tem sido as escolas.

 

Ou Mun Tin Toi

Já no canal chinês da Rádio Macau, a notícia da manhã é o aumento do subsídio para idosos. O apoio subiu 500 patacas e vale agora oito mil patacas. A actualização, anunciada nas Linhas de Acção Governativa para este ano, é válida a partir de amanhã, de acordo com o despacho do Chefe do Executivo, publicado hoje em Boletim Oficial.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa 

O Hoje Macau escreve “Novos contos da montanha” – Yao Jingming é novo director do departamento de português da Universidade de Macau. O poeta e académico assume funções em Setembro, em substituição de Fernanda Gil Costa. No destaque fotográfico,  Quaresma e o  Campeonato da Europa de futebol: “Jogo cínico”, é assim que o jornal descreve o encontro de Portugal com a Croácia.

 

 “‘Brexit’ sem impacto directo na RAEM” titula o Jornal Tribuna de Macau. É pelo menos o que acreditam economistas e académicos ouvidos pelo diário, que ainda assim “defendem é “’prudente’ da parte do Governo local criar uma plataforma para lidar com os potenciais efeitos. João Larguito Claro, ex-director dos Serviços de Saúde, na entrevista semanal, diz que “Não falta nada a Macau para ter uma saúde de excelência”.

 

O Ponto Final puxa também para tema de capa o referendo no Reino Unido e escreve na manchete “Bye Bye Britannia”.  O Brexit “não preocupa o Governo” local, que criou, ainda assim, uma “plataforma de resposta" a eventuais desafios decorrentes do resultado do referendo. Em foco ainda a inauguração de “Uma casa contra a droga”, na Areia Preta.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Business Daily propõe uma reflexão sobre os resultados do referendo no Reino Unido, que levou o secretário para a Economia e Finanças Lionel Leong  à sede da Autoridade Monetária de Macau. No título secundário, a empresa Nam Vam, que convocou um debate público sobre a polémica lei de terras, mas acabou por adiar o evento.

 

O Macau Daily Times faz saber que a China corta contacto com o Gabinete de Ligação de Taiwan. A Presidente de Taiwan Tsai Ing-wen ainda não reconheceu o ‘consenso de 1992’. Na imagem de capa, uma reportagem sobre o arraial de São João, que tem vindo a crescer ano após ano.

 

No Macau Post Daily, os pandas recém-nascidos. São os primeiros “made in Macau”. Afinal, a panda Sam Sam já estava em fim de gestão e não no princípio da gravidez como foi anunciado oficialmente na semana passada. O jornal destaca ainda as eleições em Espanha, com a vitória para o PP de Mariano Rajoy e a ascensão do Podemos a segunda força polícia.

 

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

No South China Morning Post, o Brexit faz o título principal. O jornal analisa o impacto da saída do Reino Unido do bloco na China: políticos e economistas estão divididos, mas aumentam as preocupações sobre o futuro de Londres enquanto centro financeiro internacional. Na principal fotografia, o incêndio num edifício industrial onde estavam armazenados produtos perigosos: dois bombeiros morreram enquanto tentavam apagar as chamas.

 

O Brexit está também em grande plano na primeira página do China Daily. Há dúvidas sobre a estabilidade das relações comerciais entre a Republica Popular da China e o Reino Unido, mas o tom é de esperança. Há especialistas que antecipam novas soluções para manter os negócios em alta. Destaque ainda para a visita do presidente russo Vladimir Putin a Pequim, com promessas de uma cooperação mais forte.

 

No Standard, a capa está, como é hábito, reservada a compromissos publicitários. A notícia de abertura do jornal é também o referendo do Reino Unido, com um olhar sobre o “terramoto” que o Brexit está a provocar na China, no Japão e na Coreia do Sul.