Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 15/06/2016

A segurança rodoviária e os problemas do trânsito é um dos temas em destaque nos jornais de hoje. A identidade cultural e o estado do património são outros dos títulos nas bancas.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O jornal Ou Mun dá hoje destaque à segurança rodoviária. O jornal diz em manchete que há menos pessoas a atravessar a rua fora das passadeiras. Entre Janeiro e Maio, o Corpo de Polícia de Segurança Pública registou 98 casos. O número representa uma descida na ordem dos 60 por cento em relação a igual período do ano passado.

 

A secretária para a Administração e Justiça, Sonia Chan,  faz hoje a primeira página do Va Kio. Em causa, o calendário do Governo para entregar duas propostas de lei a votação. Sónia Chan diz que a revisão da lei eleitoral para a Assembleia Legislativa chega às mãos dos deputados ainda nesta sessão, ou seja, antes de Agosto. Já o regulamento dos táxis será entregue até ao final do ano.

 

Ou Mun Tin Toi 

No canal chinês da Rádio Macau, o problema do trânsito foi o tema de hoje do programa Fórum Macau. Em destaque as declarações dos subgerentes das três operadoras de autocarros, Transmac, TCM e Nova Era. Os responsáveis mostram abertura para colocar mais viaturas em circulação nas horas de maior procura.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

“Santa Casa indignada com mudança do Cartório”, titula, em manchete, o Jornal Tribuna de Macau. O diário dá destaque à reacção de António José de Freitas à saída do 1º Cartório Notarial do edifício da Santa Casa da Misericórdia. O Provedor diz que é uma decisão “desastrosa”. A instituição vai deixar de receber uma renda mensal de 1,2 milhões de patacas. Na fotografia de primeira, a personagem “C La” e os seus criadores: representam “massa crítica em cartoons”.

 

O Hoje Macau traz à primeira página uma reportagem sobre pedofilia em Macau. “Um mundo de sombras” é o título, com o jornal a alertar para “tragédias escondidas vividas em silêncio”: os casos “podem ser mais do que os conhecidos”. Entre outros temas em destaque, estão as centrais nucleares próximas de Macau. O diário diz que o Governo não divulga o plano de contingência em caso de acidente nuclear. É o “Silêncio dos dirigentes”.

 

A Tuna Macaense está a “mudar de rumor aos 80” anos, avança o Ponto Final, em manchete. O jornal tem hoje uma grande entrevista a Filomeno Jorge. “O mais emblemático e genuíno agrupamento de música ligeira do território” quer “renovar-se ao mesmo tempo que regressa às origens”: vai integrar jovens músicos. Espaço ainda para a “Portugalidade esquecida da Ásia”. Malaca acolhe no final do mês a primeira conferência das comunidades portuguesas da Ásia.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

Os atrasos na revisão da lei do tabaco fazem a manchete do Macau Post Daily. O jornal refere-se às declarações do deputado Chan Chak Mo, que disse não haver consenso entre os membros da 2ª Comissão Permanente da Assembleia Legislativa sobre o que escrever na contraproposta para o Governo.

 

Na edição de hoje, o Business Daily a pergunta se são os parques temáticos o futuro. A Disneylândia de Xangai deverá abrir protas amanhã. Os responsáveis do Turismo de Macau acham que o projecto vai ter um impacto mínimo no mercado local porque, dizem, a região tem um charme único.

 

O Macau Daily Times diz em manchete que há quatro edifícios classificados e de interesse arquitectónico em risco de colapso. A informação é do Instituto Cultural, que ontem um balanço sobre os trabalhos de reparação da Igreja de Santo Agostinho.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post toma o pulso aos mercados. O jornal diz que há uma nuvem negra: os investidores estão preocupados com as taxas de juro no Reino Unido e com o Brexit. Na fotografia de primeira, dois alunos da escola primária lêem um livro. Ontem foi dia de fazer exame escrito de chinês. A prova é criticada por encarregados de educação que falam num excesso de pressao sobre os alunos.

 

No China Daily, o tema de capa é a adopção. O jornal publica hoje uma reportagem sobre um grupo de 90 jovens chineses que foram adoptados por famílias dos Estados Unidos da América. O grupo está de visita a Pequim. Destaque ainda para a declaração conjunta entre a China e os países da ASEAN sobre as tensões no Mar do Sul da China. É assumido o compromisso de garantir a paz e a estabilidade. 

 

A terminar, um caso de polícia no Standard. O jornal conta que um taxista, fã de uma animadora da Commercial Radio de Hong Kong, atacou três profissionais da mesma estação. O jovem taxista estaria convencido de que os três homens estavam a impedi-lo de se aproximar da animadora de rádio.