Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Carlos André: Falta coordenação no ensino de português
Sábado, 28/05/2016

É preciso uma entidade para articular o ensino do português no território. A afirmação é deixada pelo director do Centro Pedagógico e Científico de Língua Portuguesa do Instituto Politécnico de Macau. Em entrevista à Rádio, Carlos André diz que pode estar a haver uma sobreposição de tarefas entre as instituições de ensino locais.

 

“Tem de haver maior articulação e alguém tem de exercer esse papel sob pena de continuarmos a agir de uma forma desgarrada. Por enquanto, a única entidade que articula, e apenas no ensino superior, todas estas iniciativas é o GAES”, sublinha o académico.

 

Carlos André lembra que tanto o Gabinete de Apoio ao Ensino Superior como o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura têm alertado para a necessidade de aparecer um mecanismo de congregação destes esforços.

 

“Na Universidade [de Macau] há mestrados e doutoramentos, no Politécnico começa a haver mestrados e doutoramentos em cooperação com instituições portuguesas. Há licenciaturas nos dois lados, há trabalho nos dois lados e, de repente, podemos estar a sobrepor-nos nas nossas acções sem necessidade nenhuma”, afirma.

 

O director do Centro Pedagógico e Científico de Língua Portuguesa do Instituto Politécnico é o convidado desta semana do Rádio Macau Entrevista. O programa, conduzido pelo jornalista Gilberto Lopes, é emitido hoje ao meio-dia.

 

A entrevista será repetida segunda-feira, às 10h30, estando disponível igualmente na página electrónica da TDM.