Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

MTEL e CTM vão reunir-se para debater acordo de interconexão
Terça, 24/05/2016

Esta sexta-feira, a MTEL e a Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) vão reunir-se para discutir o acordo de interconexão de redes. A nova companhia de telecomunicações considera este acordo importantíssimo para a protecção dos dados pessoais dos utilizadores, que, enquanto não houver um entendimento entre as empresas, vão para fora de Macau. 

 

À Rádio Macau, Rosa Leong, da MTEL, diz que as empresas estão em negociação “há cerca de um ano e meio”, mas a primeira reunião só se realiza esta sexta-feira. “Leva bastante tempo: um ano e meio só para conseguir a primeira reunião?”, enfatiza, acrescentando que se o Governo “desse uma ajuda”, dentro de “um ou dois meses” ficava tudo resolvido.

 

Um acordo de interconexão com a CTM permitirá à MTEL exponenciar a capacidade operacional e a taxa de cobertura do território.

 

Outro problema entre as companhias de telecomunicações está relacionado com a instalação dos cabos da MTEL. Nesta questão, a nova companhia pede a mediação do Governo através de definição de uma data para se terminar a instalação.

 

Rosa Leong diz que a CTM está a atrasar o processo. “Nós pedimos para usar os cabos que o Governo tem. O que eu sinto é que o poder da CTM é maior do que o do Governo, porque estamos à espera da confirmação da CTM para sabermos quando os pudemos usar. Mas nunca nos deram uma resposta”, explica à Rádio.

 

A MTEL queixa-se ainda de prejuízos causados por estas demoras, nomeadamente financeiros. “Porque o que nós poderíamos fazer dentro de um ou dois meses leva um ano. Além do tempo gasto, ainda temos de pagar mais aos trabalhadores”, apontou Rosa Leong.