Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Visitantes estão a gastar menos
Quinta, 19/05/2016

Nos primeiros três meses do ano, a despesa total dos visitantes cifrou-se em 11,54 mil milhões de patacas, o que corresponde a uma queda anual de 13,6 por cento, segundo os Serviços de Estatística e Censos (DSEC).

 

A despesa per capita dos visitantes situou-se em 1547 atacas, tendo diminuído 14,1 por cento em termos anuais.

 

Segundo a DSEC, a despesa per capita dos visitantes que vieram a Macau para participar em reuniões, conferências e exposições foi a mais elevada - atingindo 3132 patacas, ou seja, mais 9,9 por cento em termos anuais. Em contrapartida, a despesa per capita dos visitantes que vieram a Macau, principalmente, para passar férias (2177 patacas) e fazer compras (2074 patacas), decresceu 19,1 por cento e 10,4 por cento face aos primeiros três meses do ano passado, respectivamente.

 

A despesa dos visitantes da China fixou-se em 1762 patacas, menos 18,1 por cento em comparação com os primeiros três meses de 2015. Em sentido descendente está também a despesa dos visitantes de Singapura, da Malásia e de Taiwan.

 

Por seu turno, a despesa per capita dos visitantes do Japão e de Hong Kong aumentou 12,5 por cento e 11,8 por cento, respectivamente, em termos anuais.

 

Quanto à estrutura da despesa, os visitantes despenderam, essencialmente, em compras (43,7 por cento), alojamento (27,8 por cento) e alimentação (20,4 por cento).

 

No primeiro trimestre de 2016, a satisfação dos visitantes em relação a vários serviços aumentou, face ao trimestre anterior, com os serviços e as instalações dos hotéis e similares e com os serviços das agências de viagens.