Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Edifício de doenças infecto-contagiosas vai sair mais caro
Terça, 17/05/2016

O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, confirmou hoje que o orçamento previsto de 630 milhões de patacas para o edifício de doenças infecto-contagiosas já está ultrapassado. O governante esteve esta tarde na Assembleia Legislativa por iniciativa dos deputados, que convocaram um debate sobre o projecto.

 

O essencial das questões foi, no entanto, remetido para o secretário para os Transportes e Obras Públicas. Alexis Tam disse aos deputados que as perguntas sobre o custo e a data de construção do edifício deviam ser antes endereçadas a Raimundo Rosário.

 

Apesar da ressalva, o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura confirmou que o orçamento de 630 milhões de patacas já foi ultrapassado. A escalada nos preços do projecto é um dos argumentos do Governo para defender que a obra tem de começar já. “Temos de acelerar a construção desse edifício. As camas podem ser transformadas em camas para doenças normais. É pena nós não sabermos quando é que as obras podem ficar concluídas. [O orçamento inicial de] 630 milhões de patacas parece que já não dá”, indicou Alexis Tam.

 

Os deputados confrontaram ainda o secretário com a localização do edifício, que será construído ao lado do hospital Conde São Januário. O secretário manteve que será construída outra unidade no Complexo de Saúde das Ilhas e defendeu que a tendência internacional é construir este tipo de estruturas perto de hospitais.

 

Alexis Tam alegou ainda que o projecto é “indispensável: “Não podemos esperar mais. As consequências poderão ser graves se houver mais atrasos porque isto afecta, de facto, a vida e a segurança da população – para lá dos prejuízos económicos que daí possam advir. As consequências são, de facto, graves”.

 

O secretário diz ainda que Macau é uma zona de alto risco e que o projecto responde as preocupações da Organização Mundial de Saúde para o Delta Rio Das Pérolas.