Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

GIT ainda sem data para concurso da oficina do metro
Segunda, 09/05/2016

O Governo continua sem uma data concreta para o lançamento do novo concurso para a construção do parque de materiais e oficina do metro, uma empreitada que tem causado muitos atrasos no segmento da Taipa. No entanto, em resposta à Rádio Macau, o Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes (GIT) disse que a meta é iniciar o concurso até Junho.

 

O GIT justifica que o novo concurso requer uma “coordenação com os respectivos procedimentos administrativos”, daí não existir ainda uma data definida. O secretário para os Transportes e Obras Públicas, Raimundo do Rosário tinha previsto, no ano passado, que o concurso seria lançado entre Abril e Junho.

 

O parque de materiais e oficina é crucial para o metro e tem dado bastantes dores de cabeça ao Governo. O local servirá para o armazenamento das carruagens e com os atrasos e problemas na construção do parque, o Executivo tem sido obrigado a indemnizar a Mitsubishi, à qual pagou já 700 milhões de patacas para guardar as carruagens. Mais atrasos podem, por isso, significar mais indemnizações.

 

Depois de um considerável período de negociações, o Governo conseguiu no final do ano passado rescindir o contrato com o consórcio composto pela Top Builders e Mei Cheong.

 

Entretanto, igualmente no final do ano passado, foi adjudicado à Consulasia um projecto de revisão e ajustamento da empreitada de construção do parque de materiais e oficina do metro. Esta empresa tinha celebrado já outro contrato, em 2010, com o Governo no âmbito do metro da Taipa, especificamente para a elaboração do projecto para a 1.ª fase do segmento do COTAI.

 

Com estes desenvolvimentos, o secretário antevê que o metro na Taipa entrará em funcionamento em 2019. Para a península, os planos continuam parados.