Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

1º de Maio: Manifestação exigiu a protecção de Coloane
Domingo, 01/05/2016

Uma das manifestações do Dia do Trabalhador, organizada pela Associação Novo Macau, em conjunto com a Juventude Dinâmica e o grupo “A nossa terra, o nosso plano”, centrou-se na protecção de Coloane, considerado o pulmão de Macau, contra o desenvolvimento urbano desenfreado.

 

“Queremos justiça para a utilização dos terrenos. Tem de haver um equilíbrio entre o valor económico, o valor humano e o valor da natureza. Grande parte das vezes, o Governo enfatiza o primeiro valor, o económico, em detrimento dos outros dois. O caso do Alto de Coloane simboliza de forma acentuada essa parcialidade. É por isso que um dos subtemas da nossa marcha é sobre a protecção de Coloane e a rejeição do avanço do projecto de construção de um complexo habitacional altíssimo”, explicou o presidente da Novo Macau, Scott Chiang.

 

Scott Chiang lamentou ainda o facto de os interesses dos promotores imobiliários “monopolizarem” a vida das pessoas de Macau e sublinhou a necessidade de acção por parte da sociedade civil. Monopolizam basicamente todos os aspectos da nossa vida. As pessoas não conseguem viver sem terras, sem espaço e tudo isto sofre o impacto do monopólio dos promotores imobiliários. Temos aqui um símbolo da nossa mãe, a Colina de Coloane. Ela está a morrer, precisa de uma transfusão de sangue, de cuidados, de pessoas conscientes de que tem de ser protegida.”