Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

DST descarta alojamento ilegal no Edifício do Lago
Sexta, 29/04/2016

A Direcção dos Serviços de Turismo (DST) garante que não existem indícios sobre a prática de alojamento ilegal no Edifício do Lago. A denúncia foi recebida esta semana, depois de serem publicados anúncios na plataforma Airbnb.

 

Em resposta à Rádio Macau, a DST explica que recebeu indicações sobre a existência de “uma fracção” do Edifício do Lago, que “poderia estar a ser utilizada para a prestação ilegal de alojamento”. Após uma investigação conjunta com o Corpo de Polícia de Segurança Pública e o Instituto de Habitação, concluiu-se que “a denúncia não tinha fundamento”.

 

“Não foram identificados nem os proprietários nem as fracções registadas na página Airbnb”, lê-se ainda no esclarecimento enviado por escrito.

 

O anúncio na plataforma Airbnb já foi apagado e também desapareceu da rede social Facebook. Os preços pedidos variavam entre 100 e 500 patacas, noticiou o Hoje Macau na edição de ontem.

 

A DST adianta que foi realizada uma outra inspecção. Mas a suspeita também “não tinha fundamento”.

 

Entre Janeiro e Abril deste ano, já foram identificadas 50 fracções utilizadas para a prestação ilegal de alojamento. As queixas dão origem a investigações, que também podem ser abertas por iniciativa da DST.