Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 29/04/2016

Alguns jornais locais fazem manchete com as regras mais apertadas para os advogados de Portugal. Em Hong Kong, em grande plano nos jornais está o presidente chinês e as suas declarações sobre as disputas no Mar do Sul da China.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun Ou Mun em manchete diz que as excursões desceram em Março para o número mais baixo dos últimos cinco anos. Este jornal traz ainda as reacções do Governo que promete encontrar novas formas para atrair mais visitantes.

 

O Va Kio destaca a via exclusiva para autocarros, que irá funcionar a partir de 7 de Maio, entre a Barra e a Doca do Lamau. Segundo o diário, até finais de Agosto a via funcionará apenas aos fins-de-semana, depois o uso será diário.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM realça, esta manhã, o secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, que diz que o Governo está a considerar criar licenças para as lojas de penhores.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Mãos na obra” diz o Hoje Macau em título, a propósito da empresa de Chui Sai Peng, deputado e primo do Chefe do Executivo, ter sido a escolhida para a gestão e fiscalização da obra do novo hospital. Sobre a educação sexual este diário escreve “agarrados ao tabu”.

 

Em manchete o Jornal Tribuna de Macau escreve “advogados de Portugal com regras mais apertadas”. Os advogados provenientes de Portugal vão passar a ser obrigados a realizar o mesmo exame que os candi­datos locais, quando terminam o estágio. “Noite de Shakespeare abre Festival de Artes” é o título do destaque fotográfico.

 

O Clarim escreve em título “jovens em aliança com o Papa” – Roma encheu-se de alegria e cor. Este semanário traz ainda uma entrevista com Henrique Nunes, treinador do Benfica de Macau: “AFC Cup é o próximo objectivo”.

 

No Plataforma lê-se “optimismo e prudência” com uma fotografia do director-executivo do BNU, Pedro Cardoso, que explica os resultados de 2015 e as apostas estratégicas do banco. Já outro título, “passividade fatal”, é acompanhado pela fotografia de Rui Cunha que comemora quatro anos da sua Fundação, na luta contra a “passividade” que “faz mal a Macau”.

 

O Ponto Final titula “os exames quando nascem são para todos”. A Associação dos Advogados de Macau aprovou na noite de anteontem novas regras para a entrada de causídicos portugueses no mercado. Noutro título lê-se “(Geo)Capital de risco” - a primeira grande iniciativa empresarial de foro privado que surgiu ao abrigo da dinâmica do Fórum de Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa completa este ano uma década.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

No Bussiness Daily a imagem de um punho fechado, símbolo do socialismo, ocupa a primeira página, em referência às manifestações do Dia do Trabalhador: “dez associações vão marchar no 1º de Maio”. Este diário económica falou ainda com jovens empresários portugueses que querem entrar no mercado chinês.

 

“Há cada vez mais carros abandonados nas ruas de Macau”, conta o Macau Daily Times. Nesta edição, em grande plano está ainda uma entrevista com chamada à primeira página de António Ramirez: “Primeiro olhamos para a Sands, depois para Macau”, sublinha o vice-presidente dos recursos humanos da empresa.

 

Chui Sai Peng está em grande plano no Macau Post Daily. O deputado apela a uma “confiança mútua” entre Governo e Sociedade para a criação de “uma cidade inteligente”. Este jornal vira ainda atenções para o presidente chinês, Xi Jinping, que sugeriu às nações asiáticas a exploração conjunta de uma nova abordagem à segurança que reflicta as necessidades da região.  

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily vira atenções para as disputas no Mar do Sul da China. O presidente chinês falou deste assunto e para título este diário escolheu: “conversa chave para a resolução dos diferendos”. Este jornal oficial chinês dá ainda conta que Pequim aprovou uma lei para facilitar operações legais de organizações não-governamentais no país.

 

Xi Jinping está também em foco no South China Morning Post que titula “Xi reforça lobby em relação ao Mar do Sul da China”. O jornal acrescenta que o presidente chinês “intensifica” uma campanha diplomática para reunir apoio global, na iminência de uma decisão de um tribunal internacional sobre as contendas.

 

O Standard no interior destaca o pedido de desculpas do famoso cantor de canto-pop Leon Lai-ming. O artista foi forçado a cancelar o primeiro concerto, de oito agendados para Hong Kong, apenas a poucas horas do seu início, por causa de preocupações relativas à segurança contra incêndios.