Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Federação de deficientes critica consulta pública do IAS
Sábado, 23/04/2016

O Instituto de Acção Social (IAS) organizou, hoje, duas sessões, dedicadas às pessoas com deficiência, sobre o “Planeamento dos Serviços de Reabilitação da RAEM”, nos próximos dez anos. O documento está em consulta pública, mas não é consensual.

 

Há associações do sector que se sentem ignoradas. É o caso da Federação das Pessoas de Macau com Deficiência.

 

“Há cerca de dois ou três meses, participámos em várias sessões com o Instituto de Acção Social. Demos as nossas opiniões e os nossos contributos, mas no documento da consulta pública ignoraram por completo as sugestões. Não incluíram nada. Parece claro que não estão interessados. Pedem os contributos das associações, mas não estão minimamente interessados”, denuncia o director do organismo, Albert Cheong.

 

“Estou muito desiludido, muito desiludido mesmo. Todo este processo parece-me ridículo. Nós somos as pessoas que vivemos e lidamos com as deficiências e as incapacidades. As nossas opiniões são valiosas. Mas o Governo simplesmente não ouve, faz o que já tinha programado. Por que é que eu haverei de colaborar com este espectáculo? É um desperdício de tempo”, acrescenta Albert Cheong, que é também presidente da Associação de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência Visual.

 

Amanhã, há uma nova sessão da consulta pública, marcada para as 15h30, no Centro de Saúde da Areia Preta. O período de auscultação prolonga-se por um mês e meio.