Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 13/04/2016

A questão da alteração ao regulamento de táxis, a nova versão da lei da violência doméstica e a conferência sobre terrorismo de Júlio Pereira, procurador-geral adjunto em Portugal, são temas em foco na imprensa local. Em Hong Kong, há notícias distintas nas primeiras páginas que abarcam a extradição de um prisioneiro de Taiwan para Hong Kong e um arrojado projecto espacial.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun vira atenções para a Assembleia Legislativa que ontem discutiu em comissão de acompanhamento, as infracções cometidas por taxistas. O responsável da direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego defendeu que o novo regulamento de táxis tem por objectivo dar ferramentas às sociedades detentoras dos alvarás para gerirem melhor o serviço.

 

O Va Kio diz que uma residente foi presa, suspeita de um sistema de burla que lhe terá rendido mais de 6 milhões de dólares de Hong Kong. A mulher terá prometido ajuda a várias pessoas para se mudarem para Macau.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM destaca, esta manhã, que foi içado o sinal de chuva torrencial.  A Ou Mun Tin Toi também foca a devolução de um terreno à CAM - Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau escreve “a voz humana”. Em cerca de nove meses a Caritas LifeHope recebeu 164 pedidos de ajuda vindos de habitantes de Macau que não dominam a língua chinesa. “Abusos sexuais, violência doméstica, ameaças de suicídio ou ‘apenas’ solidão são os registos da maioria das chamadas recebidas”, acrescenta o jornal.

 

Na manchete do Jornal Tribuna de Macau lê-se “coligação elogia novo rumo contra violência doméstica”. Embora lamente a não inclusão dos casais ho­mossexuais, a Coligação Anti-Violência Doméstica mostra-se “muito satisfeita” com as alterações ao diploma que tornam este crime público. “Risco de terrorismo é ‘escasso’ na RAEM”, é outro título que faz referência a uma conferência de Júlio Pereira, procurador-geral adjunto em Portugal.

 

O Ponto Final titula “homossexuais (mesmo) de fora” por causa da nova versão da proposta de lei relativa à violência doméstica. A nova proposta é mais abrangente que a primeira apresentada pelo Executivo, mas nem tudo foram conquistas: os casais homossexuais continuam fora do âmbito de abrangência da lei. Destaque ainda para a conferência de Júlio Pereira, na Fundação Rui Cunha, na qual afirmou “risco de ataques em Macau é diminuto”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Macau diversifica hábitos alimentares” é a manchete do Business Daily que nota uma tendência crescente do comércio de alimentação saudável com sabores locais. Este jornal económico foca ainda os táxis que, segundo o Governo, “não devem ser vistos como um investimento”.

 

O Macau Daily Times dá voz a uma testemunha que assegura ter visto um avião a passar muito próximo de um edifício na Taipa. A fotografia e o rodapé são feitos com turismo: “não há sinais de abrandamento de turistas chineses fora da China”.

 

“Material pedagógico dentro da lei” é a garantia do Chefe do Executivo que aparece em manchete, a propósito das acusações de favorecimento à associação do seu primo, Chui Sai Peng. Tanto esta associação como o Governo refutam dúvidas sobre o contrato de 5,9 milhões de patacas para compilação de material de ensino para as escolas primárias.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily titula que o presidente chinês “promete ajuda financeira à Nigéria”. A declaração de Xi Jinping foi feita durante uma visita, à China, do homólogo Muhammadu Buhari. Ainda espaço na primeira deste diário oficial chinês para as contendas no Mar do Sul da China, com o título: “condenada hipocrisia das Filipinas”.

 

A manchete do South China Morning Post diz que “o próximo passo da humanidade é até Alfa do Centauro”, um sistema solar composto por duas estrelas que fica a cerca de 46,3 biliões de quilómetros de distância. O multimilionário russo Iuri Milner vai investir no desenvolvimento de milhares de pequeninas sondas para viajarem até ao planeta parecido com a terra e enviarem de volta fotografias. Marck Zuckerberg e Stephen Hawkin são duas personalidades que apoiam este projecto.

 

O Standard escreve em manchete “voo de regresso para enfrentar justiça”, a propósito do caso do “caixão de cimento”. O suspeito foi acompanhado por 20 polícias no regresso a Hong Kong, de Taiwan.