Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

40 táxis responsáveis pela maior parte das infracções
Terça, 12/04/2016

Cerca de quatro dezenas de táxis, num universo de mais de mil, foram responsáveis por grande parte das infracções registadas em 2015. A informação foi avançada pelo director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT), Lam Hin San, no final de uma reunião da Comissão de Acompanhamento para os Assuntos da Administração Pública.

 

Segundo dados fornecidos pela DSAT, em 2015 houve cerca de 40 táxis que infringiram a lei mais de oito vezes e cerca de 100 taxistas que violaram a lei mais de quatro vezes.

 

“Com base nos dados que temos podemos verificar que são à volta de quarenta o número de táxis que estão relacionados com situações de má conduta e comportamento, isto comparado com os mais de mil táxis que existem em Macau”, afirmou Lam Hin San.

 

O responsável da DSAT defendeu, por isso, que o novo regulamento de táxis não se destina a penalizar todos os taxistas mas sim dar ferramentas às sociedades detentoras dos alvarás para gerirem melhor o serviço.

 

“O objectivo destes regulamentos não é criar problemas aos detentores dos alvarás de táxi mas antes dar-lhes condições  para gerir de forma conveniente o serviço. Os detentores dos alvarás podem sempre ceder os seus direitos aos condutores mas nunca as responsabilidades. Têm que gerir de forma conveniente o serviço mesmo quando subalugam as licenças”, afirmou Lam Hin San.

 

No ano passado, registaram-se 3447 casos de irregularidades envolvendo taxistas.