Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 08/04/2016

O protesto de taxistas em frente ao Comissariado de Trânsito da PSP é um dos grandes destaques dos jornais de hoje em Macau. As vagas nas turmas de português dos jardins-de-infância e a queda a pique nas transacções imobiliárias são outros dos temas abordados. 

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O jornal Ou Mun faz manchete com um caso de intoxicação com monóxido de carbono que envolveu quatro pessoas num apartamento. Os bombeiros foram chamados ao local e a intoxicação terá tido origem na utilização simultânea de vários aparelhos de ar condicionado e de outros aparelhos domésticos como o fogão.

 

No jornal Va Kio em manchete estão os incidentes que envolveram taxistas na noite de ontem. Por volta da meia-noite, dezenas de taxistas concentraram-se em frente ao Comissariado de Trânsito da PSP para protestar contra a actuação da polícia. A situação terá sido desencadeada por uma detenção realizada pela Polícia durante a tarde quando um taxista foi multado e transportado para a esquadra depois de ter sido apanhado junto ao casino Venetian sem  a devida identificação no veículo. Tendo conhecimento desta situação, vários taxistas concentraram-se em frente ao Comissariado de Trânsito da PSP para protestar contra a situação.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

Segundo o canal chinês da Rádio Macau, que também noticiou o caso, a Polícia começou a rebocar os táxis estacionados na via pública mas pelo menos um taxista deitou-se no chão para impedir a polícia de rebocar os veículos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

“Em busca da democracia europeia” é a manchete do jornal Hoje Macau sobre a entrevista com o ex-Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, que defende “uma resposta mais forte” dos países europeus contra o terrorismo.

 

O Ponto Final chama a atenção para as multas milionárias que vão ser aplicadas a quem importar para Macau animais e plantas em vias de extinção. “Espécies menos ameaçadas”, é a manchete do jornal. O jornal entrevista também o antigo embaixador de Portugal na China, João de Deus Ramos, que classifica a transição de soberania em Macau como um caso de sucesso.

 

O Jornal Tribuna de Macau conta que a “DSEJ pondera reforçar Português nos infantários”.  Em resposta ao jornal, os Serviços de Educação e Juventude afirmaram que o número de vagas nas turmas de português nos jardins-de-infância da rede pública poderá vir a aumentar em conformidade com a procura.

 

“Recuperação lenta” é a manchete do  semanário Plataforma, que faz referência aos números das transacções imobiliárias que caíram a pique, enquanto o preço do metro quadrado baixou entre 15 a 20 por cento. Também em entrevista ao jornal, Miguel Poiares Maduro defende que Macau “tem que se afirmar”, diversificando a sua estratégia de desenvolvimento.

 

O jornal O Clarim dedica grande parte da primeira página ao escândalo dos “Documentos do Panamá”. “Turbulência no Canal” é a manchete, com o jornal a notar que China, Rússia e Síria são atingidos com a fuga de informação, enquanto os Estados Unidos são “poupados”.

 

Jornais de Macau em Língua Inglesa

“Macau não é um paraíso fiscal”, é a manchete do Macau Post Daily, fazendo eco das declarações do Secretário para a Economia e Finanças. Lionel Leong também referiu que não há, até ao momento, pedidos para a instalação de casinos em Coloane.

 

O Business Daily aponta as dificuldades que Macau vai sentir para passar na avaliação do Grupo da Ásia-Pacífico contra a Lavagem de Dinheiro. É o que defende o consultor Alan Pedley em entrevista ao jornal.

 

O Macau Daily Times conta a história da atleta queniana Filomena Chepchirchir que venceu a última maratona de Macau numa altura em que se encontrava a cumprir uma suspensão por doping, decidida pela Associação Internacional de Federações de Atletismo.

   

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O China Daily alerta para o perigo de uma escalada de tensão militar no Mar do Sul da China resultado, diz o jornal, dos exercícios militares que Estados Unidos e Filipinas estão a levar a cabo.

 

Dez manifestantes que participaram nos tumultos de Mong Kok foram ilibados de qualquer acusação, é a manchete do South China Morning Post. As autoridades judiciais de Hong Kong entendem que não há provas suficientes em relação a estes dez manifestantes para avançar com a acusação.

 

Na primeira do Standard está o incidente que envolveu a filha mais nova do Chefe do Executivo de Hong Kong no aeroporto. O Governo de Hong Kong está a analisar se CY Leung pressionou de alguma forma as autoridades aeroportuárias no sentido de facilitarem nas regras de segurança, tudo para que a filha mais nova pudesse recuperar a bagagem de mão que deixou na zona aberta do aeroporto já depois de ter passado o controlo de segurança.