Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 01/04/2016

O Fórum e Exposição Internacional de Cooperação Ambiental (MIECF) e as declarações do secretário Raimundo do Rosário na Assembleia Legislativa são temas em destaque na imprensa local. Em Hong Kong, os jornais dão conta da pior descida nas vendas a retalho dos últimos 17 anos.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun destaca as declarações do secretário para os Transportes e Obras Públicas que disse sentir-se impotente perante as críticas da população sobre as obras nas estradas. Raimundo do Rosário insiste na necessidade desta nova pavimentação, face ao mau estado das estradas.

 

O Va Kio vira atenções para a participação do Chefe do Executivo no MIECF. Chui Sai On afirmou que Macau pode usar a protecção ambiental como “um caminho para o desenvolvimento”.

 

A Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM fala, esta manhã, da entrevista do subdirector dos Serviços para os Assuntos de Tráfego ao programa Fórum. Chiang Ngoc Vai adiantou que a via exclusiva para autocarros, na Barra, vai entrar em funcionamento no dia 7 de Maio, apenas aos fins-de-semana, e em dois períodos do dia: das 7h30 às 9h e das 16h30 às 19h.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Macau, cidade aberta” é a referência do Hoje Macau a uma entrevista à directora dos Serviços de Turismo, Helena de Senna Fernandes. “Assembleia contagiada” é uma das chamadas de capa sobre o debate que será feito acerca da localização do novo edifício de doenças-contagiosas.

 

A manchete do Jornal Tribuna de Macau diz que “IPM avança para curso de ensino de português”. A proposta para a criação de uma licenciatura nessa área vai ser submetida à aprovação do Governo. O destaque fotográfico do JTM é feito com a abertura do centro para produtos lusófonos, “uma montra com potencial”.

 

O Clarim vai à origem do conflito e escreve “a Grande Guerra Islâmica”. O semanário destaca ainda uma mostra de miniaturas do mestre Wan Chun, que tem caravelas entre embarcações chinesas. Numa das chamadas de primeira lê-se “Angola receptiva aos empresários da RAEM”.

 

O semanário Plataforma traz Dilma Rousseff em grande plano, com o título “início do fim”. Sem o parceiro estratégico na coligação, a presidente brasileira está exposta ao impeachment. Este jornal dá espaço ainda ao ambiente: “culpa automóvel”. Investigador ambiental diz que “é nos carros que começa a migração para o paradigma ecológico”.

 

O Ponto Final titula “pulmão ameaçado”. O secretário para os Transportes e Obras Públicas garantiu ontem que não há qualquer anomalia ou ilegalidade no processo de construção, no Alto de Coloane, de um complexo residencial com torres com 100 metros de altura. Este jornal realça ainda a nona edição do MIECF, onde empresas e entidades portuguesas voltam a marcar presença em grande número.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Transformação ambiental” é a manchete do Business Daily, que destaca a abertura do MIECF, ontem, no Venetian. O jornal financeiro sublinha que a missão desse fórum é “acelerar a transformação de Macau numa cidade verde e de baixo consumo de carbono”. Ainda espaço nesta edição para um encontro da Fundação Galaxy, que quer apoiar jovens talentos locais em matéria de negócios.

 

No Macau Daily Times lê-se “receitas de Março dos casinos caem 15,6 por cento para o nível de ‘austeridade’”. Este jornal escreve também “até que enfim”, a propósito do Politécnico ter anunciado cursos de língua chinesa para estrangeiros.

 

O Macau Post Daily coloca Raimundo do Rosário na fotografia, complementada com o título: “Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) afectada por desentendimentos entre Governo e operador”. Este diário diz ainda que a China e os Estados Unidos estarão entre os signatários do Acordo de Paris para a mudança climática, que vai ser assinado este mês, em Nova Iorque.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily titula “esforço conjunto para combater risco nuclear global”- espera-se que o presidente chinês, Xi Jinping, destaque os interesses comuns de segurança na cimeira, em Washington. Na fotografia de primeira, este jornal coloca em foco a devolução, pela Coreia do Sul, dos pertences de 36 soldados chineses que lutaram na Guerra das Coreias.

 

A manchete do South China Morning Post diz que aviões privados estão a usar indevidamente lugares nas pistas. O Departamento de Aviação Civil está já a investigar este caso que pode envolver milhares de dólares norte-americanos. Noutro destaque, o South China escreve que “vendas a retalho sofreram maior queda desde 1999”.

 

O Standard faz manchete com esta descida, que realça ser a “pior dos últimos 17 anos”. A queda registada nas vendas de Fevereiro foi de 20,6 por cento.