Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Associação Amigos do Livro apresentada esta semana
Segunda, 29/02/2016

A Associação Amigos do Livro em Macau é apresentada esta quarta-feira, com a organização da primeira actividade. Trata-se de uma conferência na Fundação Rui Cunha, sobre o “Património Literário de Macau: Abordagem, Propostas e Projectos”, que tem como oradora Tereza de Sena.

 

Esta é a primeira actividade da associação criada em 2005, mas que agora é reactivada. “Faltaram os apoios e talvez até tenha faltado, nessa altura, algum entusiasmo para superar esses obstáculos. Neste momento verificou-se que a actividade editorial dificilmente encontraria aqui espaço ou oportunidade ou apoios se não tivesse como base uma associação. Reactivou-se a associação e ela está em pleno funcionamento”, explica o presidente, Rogério Beltrão.

 

A associação quer incentivar o interesse pelo livro e pela literatura, mas também, acrescenta Rogério Beltrão, “criar condições para a edição de livros em Macau tentando assegurar não só a sua promoção, como a sua distribuição”.

 

“Para além disso a associação tem sempre presente a intercâmbios culturais e com outras associações designadamente, e esse é o primeiro objectivo, com associações chinesas”, adianta o presidente da associação.

 

Além da publicação de livros em língua portuguesa, outro objectivo é traduzir obras em língua chinesa e para tal a associação conta com a ajuda dos provedores do leitor. “Será um colégio composto, eventualmente, por dez personalidades, quer portuguesas quer chinesas. E da parte chinesa, o que esperamos é que nos sugiram obras que são publicadas em Macau e que são dignas de tradução”, adianta Rogério Beltrão.

 

A associação quer ainda organizar sessões de leitura de autores em Macau, criar um prémio literário no universo de língua portuguesa e levar a literatura de Macau para fora, com a organização de uma semana do livro em Portugal. Rogério Beltrão entende que “é preciso que se conheça o que se faz em Macau em termos editoriais e é preciso que se faça qualquer actividade ligada ao livro de dentro para fora”.

 

A associação Amigos do Livro em Macau conta com cerca de 30 membros.

 

Sobre a produção editorial em Macau, Rogério Beltrão, também ele editor, entende que “se tem feito pouco, aquilo que é possível fazer”. “Têm sido produzidas edições de grande qualidade, não com a profusão que seria desejável e nunca com a divulgação e distribuição que essas obras merecem”, conclui.