Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Comércio: Volume de negócios caiu 10,4 por cento em 2015
Quarta, 24/02/2016

O volume de negócios do comércio em Macau teve uma queda anual de 10,4 por cento em 2015, mostram dados da Direcção dos Serviços de Estatística e Censos.

 

As vendas de relógios e joalharia foram as que sofreram as maiores quebras, numa tendência que poupou poucos sectores.

 

No total, o volume de negócios do comércio a retalho no ano passado caiu 10,4 por cento para 60,89 mil milhões de patacas.

 

A liderar as perdas destacam-se as vendas de relógios e joalharia – com vendas no valor de 13,53 mil milhões representaram 22 por cento do total, mas em termos de volume de negócios houve uma descida de 25 por cento face a 2014.

 

Logo a seguir surgem os artigos de couro, com uma descida de 22 por cento nas vendas, as mercadorias de armazéns e quinquilharias (menos 14 por cento), o calçado (menos 12,4 por cento) e os automóveis (menos 9 por cento).

 

Em contrapartida, o volume de negócios de artigos de comunicação cresceu 16 por cento e o de produtos cosméticos aumentou 13,4 por cento.

 

O volume de negócios de combustíveis para veículos diminuiu 6,6 por cento em termos anuais, por causa da queda de preços da gasolina, mas devido ao crescimento do número de veículos em circulação o volume de vendas de combustíveis aumentou 11,7 por cento.

 

No último trimestre do ano passado, houve descidas de preços em 34 por cento dos estabelecimentos comerciais e em quase cinco por cento os preços aumentaram.

 

Para os primeiros três meses deste ano, 48 por cento dos comerciantes antevêem descidas no volume de vendas e 21,4 por cento antecipam descidas nos preços.