Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Lisboa recebeu várias denúncias de cobranças a prostitutas
Terça, 23/02/2016

Ao longo dos anos os responsáveis pela gestão do Hotel Lisboa e do departamento hoteleiro da STDM receberam várias denúncias em relação a funcionários que estariam a cobrar comissões às prostitutas para estas poderem trabalhar na unidade. A última denúncia aconteceu no Verão de 2013 e visava directamente Kelly Wang, então responsável pelo departamento das “Young Single Ladies” e segunda arguida no processo da rede de prostituição do Hotel Lisboa.

 

Uma antiga secretária de Peter Lun, gerente geral da unidade hoteleira e segundo arguido no processo, contou em tribunal que o e-mail e as mensagens da última denúncia referiam que Kelly Wang estaria a cobrar entre 150 e 200 mil renminbis às mulheres para estas se prostituírem no Hotel Lisboa.

 

Segundo esta testemunha, Peter Lun encaminhou as denúncias para Alan Ho e ambos iniciaram diligências para obter mais informações sobre o caso: pediram ao queixoso para fornecer mais informações e tentaram ligar directamente para os proxenetas que estariam a receber o dinheiro em nome de Kelly Wang e cujos números de telefone foram também divulgados pelo denunciante.

 

“Peter Lun e Alan Ho tentaram investigar com todo o esforço. Detestam pessoas  que não são honestas”, afirmou a antiga Secretária de Peter Lun, com quem disse ter uma “excelente relação profissional” e de “amizade”.

 

As investigações não produziram qualquer resultado e Kelly Wang manteve-se sempre em funções até ser detida em Janeiro de 2015. A defesa de Alan Ho tem alegado, porém, que Kelly Wang foi afastada das suas funções em vésperas da operação policial.

Ao longo dos anos, segundo várias testemunhas ouvidas em Tribunal, foram surgindo queixas e denúncias regulares contra funcionários que cobrariam dinheiro às mulheres: primeiro contra seguranças, depois contra os gerentes de serviço que assumiram a responsabilidade pelas “Young Single Ladies” e, finalmente, contra Kelly Wang.

 

De acordo com outra testemunha, Jonhson Chan, antigo gerente do Hotel Lisboa e do departamento de hotelaria da STDM, Kelly Wang foi contratada precisamente como uma solução pensada por Alan Ho para pôr cobro às sucessivas cobranças indevidas que eram feitas às raparigas para se prostituirem no Hotel Lisboa.

 

A ideia, explicou Jonhson Chan, era contratar alguém com conhecimento do meio – Kelly Wang era uma ex-prostituta do Hotel Lisboa –, que fosse da confiança de Alan Ho, atribuíndo-lhe uma remuneração elevada para não “ceder a tentações”.